Estado nutricional e consumo alimentar de produtores rurais em um assentamento de Minas Gerais/ Nutritional status and food consumption of rural producers in a settlement in Minas Gerais/ Estado nutricional y consumo de alimentos de productores rurales de un asentamiento en Minas Gerais

Autores

Palavras-chave:

Estado Nutricional, Ingestão de Alimentos, População Rural

Resumo

Objetivo: avaliar o estado nutricional e consumo alimentar dos trabalhadores rurais de um assentamento em Minas Gerais. Método: estudo transversal, descritivo, comparativo e observacional realizado com produtores rurais, no período de junho a outubro de 2018. Todos os participantes responderam um recordatório de 24 horas através da técnica de múltiplos passos e foram submetidos a avaliação antropométrica e pesquisa socioeconômica. Realizou-se análise descritiva dos dados Resultados: participaram dos estudos 31 trabalhadores rurais. A média dos valores do IMC foi de 26,79kg/m2. Observou-se carências nutricionais diretamente relacionadas ao tipo de alimento consumido, para as vitaminas A e C, com 254,69 RE e 67,30mg respectivamente. O consumo de fibras ficou em média 8g abaixo do recomendado; e o consumo de colesterol acima, sendo 501,20mg (±1271,20). Estas inadequações são fatores de risco para desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis relacionadas aos hábitos de vida, como diabetes e hipertensão arterial. Conclusão: os produtores rurais apresentaram alto índice de sobrepeso e obesidade, e comorbidades associadas aos estados nutricionais, consequência da má nutrição associada a falta de atenção do Estado em assistir populações em situação de vulnerabilidade alimentar de maneira suficiente e satisfatória.

Referências

Brasil. Censo agropecuário 2017. Rio de janeiro; Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; 2017.

Brasil. Portaria N. 1.428 de 26 de novembro de 1993. Ministério da Saúde; 1993.

Silva ACS, Fonseca AIA. Assentamento rural e agricultura familiar: um desenvolvimento pautado nas políticas públicas. Geografia. 2018; 43(1):65–73.

Reis MC, Carvalho KP, Lemos LR, Ribeiro MP. Relações entre saúde e meio ambiente a partir do enfoque da Segurança Alimentar e Nutricional. In: I Congresso Internacional e III Seminário Nacional de Desenvolvimento Regional: migrações e mobilidades no cenário contemporâneo. Taquara: Faculdades Integradas Taquara; 2021.

Paiva-Filho ACR, Cardoso SRS, Rego JV. Agricultura familiar e agrotóxico: dialogando com a realidade em comunidades campesinas de Miguel Alves (PI). Cad Cajuína. 2020; 5(3):145.

Rodrigues MTA, Araújo CA, Lima DO, Lima CMD. Êxodo Rural: perspectivas dos jovens sobre a vivencia em meio rural. Diversitas J. 2020; 5(2):729–38.

Pinheiro MC, Moura ALSP, Bortolini GA, Coutinho JG, Rahal LS, Bandeira LM, et al. Abordagem intersetorial para prevenção e controle da obesidade: a experiência brasileira de 2014 a 2018. Rev panam salud pública. 2019; 43:1.

Souza AA, Bezerra OMPA. Perfil Socioeconômico e de Consumo Alimentar de Agricultores Familiares do Espírito Santo e Minas Gerais. Health Biosci. 2021; 2(2):82-100.

Costa LA, Marques AA, Sampaio JRF, Santana WJ, Rocha EMB. Insegurança alimentar em agricultores: violação do direito humano à alimentação adequada. Cad saúde colet. 2021; 29(1):122-132.

Johnson RK, Soultanakis RP, Matthews DE. Literacy and body fatness are associated with underreporting of energy intake in US low-income women using the multiple-pass 24-hour recall: a doubly labeled water study. J Am Diet Assoc. 1998; 10:1136–40.

World Health Organization. Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Geneva: WHO; 1995.

Kac G, Velásquez-Meléndez G. A transição nutricional e a epidemiologia da obesidade na América Latina. Cad Saúde Pública. 2003; 19(suppl 1):S4–5.

Heymsfield SB, Tighe A, Wang ZM. Nutritional assessment by anthropometric and biochemical methods. In: Shils ME, Olson JA, Shike, M. Modern nutrition in health and disease. 8th ed. Malvern: Lea & Febiger; 1994.

Frisancho AR. Anthropometric Standards for the Assessment of Growth and Nutritional Status. Michigan: University of Michigan Press; 1990.

Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. Critério de Classificação Econômica Brasil - CCEB. Códigos e guias ABEP; 2015.

Noether GE. Introdução à estatística: uma abordagem não paramétrica. Rio de Janeiro: Guanabara Dois; 1983.

Almeida JA, Santos AS, Nascimento MAO, Oliveira JVC, Silva DG, Mendes-Netto RS. Fatores associados ao risco de insegurança alimentar e nutricional em famílias de assentamentos rurais. Ciênc Saúde Colet. 2017; 22(2):479–88.

Martins-Silva T, Mola CL, Vaz JDS, Tovo-Rodrigues L. General and abdominal obesity in adults living in a rural area in Southern Brazil. Rev saúde pública. 2018; 52:7s.

Morais DC, Lopes SO, Priore SE. Indicadores de avaliação da Insegurança Alimentar e Nutricional e fatores associados: revisão sistemática. Ciênc Saúde Colet. 2020; 25(7):2687–700.

Mendes-Netto RS, Almeida JA, Oliveira JVC, Amorim LO, Silva DG, Santos AS. Excesso de peso, fatores socioeconômicos e dietéticos em assentamentos rurais. Segur Aliment Nutr. 2018; 25(1):1–12.

Teodoro CR, Parajára MC, Machado EL, Meireles AL. Condições de vida e saúde no meio rural: lacunas da insegurança alimentar entre agricultores familiares de um município de Minas Gerais. Segur Aliment Nutr. 2021; 28:e021039.

Ferraz D, Oliveira FCR, Moralles HF, Rebelatto DAN. Os Determinantes do Consumo Alimentar Domiciliar: uma comparação entre estratos de renda no Brasil pelos dados da POF de 2008/2009. Segur Aliment Nutr. 2018; 25(2):38–50.

Carneiro JPR, Gonçalves VVC, Costa MSB, Oka JM, Senna GM, Fraxe TJP. O Programa de Aquisição de Alimentos - PAA como Estratégia de Mitigação da Insegurança Alimentar e Nutricional na Vida de Agricultores Familiares em Rio Preto da Eva – AM. Res Soc Dev. 2022; 11(7):e22111729755.

Stopa SR, Cesar CLG, Segri NJ, Alves MCGP, Barros MBA, Goldbaum M. Prevalência da hipertensão arterial, do diabetes mellitus e da adesão às medidas comportamentais no Município de São Paulo, Brasil, 2003-2015. Cad Saúde Pública. 2018; 34(10).

Aguiar LK, Prado RR, Gazzinelli A, Malta DC. Fatores associados à doença renal crônica: inquérito epidemiológico da Pesquisa Nacional de Saúde. Rev Bras Epidemiol. 2020; 23(1):e200044.

Padovani RM, Amaya-Farfán J, Colugnati FAB, Domene SMA. Dietary reference intakes: aplicabilidade das tabelas em estudos nutricionais. Rev Nutr. 2006; 19(6):741–60.

Oliveira-Filho VC, Barroso T, Soares RS, Palmeira-Mello MV, Rocha GS. Avaliação de macro e micronutrientes em cuidadores de pessoas idosas: uma questão de consumo alimentar. Res Soc Dev. 2022; 11(7):e21511725635.

Carneiro GAD, Parajára MC, Teodoro CR, Meireles AL. Autoavaliação de saúde de agricultores familiares residentes em um município de Minas Gerais. Rev Paranaense Enferm. 2020; 3(1):64–72.

Trivellato PT, Morais DC, Lopes SO, Miguel ES, Franceschini SCC, Priore SE. Insegurança alimentar e nutricional em famílias do meio rural brasileiro: revisão sistemática. Ciênc Saúde Colet. 2019; 24(3):865–74.

Batista LMG. Condições de saúde e nutrição de agricultores familiares e suas percepções sobre a participação no programa de aquisição de alimentos, do município de Ubá (MG) [Dissertação de mestrado]. [Viçosa, MG]: Universidade Federal de Viçosa; 2015.

Cembranel F, Hallal ALC, González-Chica DA, d’Orsi E. Relação entre consumo alimentar de vitaminas e minerais, índice de massa corporal e circunferência da cintura: um estudo de base populacional com adultos no Sul do Brasil. Cad Saúde Pública. 2017; 33(12).

Preiss PV, Schneider S, Coelho-de-Souza G. A Contribuição Brasileira à Segurança Alimentar e Nutricional sustentável. Porto Alegre: Editora da UFRGS; 2020.

Souza-Esquerdo VF, Bergamasco SMPP, Oliveira JTA, Oliveira ES. Segurança alimentar e nutricional e qualidade de vida em assentamentos rurais. Segur Aliment Nutr. 2015; 20(1):13.

Alves KPS, Jaime PC. A Política Nacional de alimentação e Nutrição e seu diálogo com a Política Nacional de Segurança alimentar e Nutricional. Ciênc Saúde Colet. 2014; 19(11):4331–40.

Brasil. Lei N. 11.346, de 15 de setembro de 2006. Diário Oficial da República Federativa do Brasil; 2006.

Nodari PRG, Neves SMAS, Silva GJO, Nodari DE. Indicadores de saúde ambiental nos assentamentos do município de Cáceres - faixa fronteiriça Brasil/Bolívia. J Health NPEPS. 2018; 3(2):413-425.

Downloads

Publicado

01/06/2022

Como Citar

dos Prazeres, H. L. ., da Silva Taques Vieira, F. ., Vieira Seabra, C. ., & Almada, M. O. R. do V. . (2022). Estado nutricional e consumo alimentar de produtores rurais em um assentamento de Minas Gerais/ Nutritional status and food consumption of rural producers in a settlement in Minas Gerais/ Estado nutricional y consumo de alimentos de productores rurales de un asentamiento en Minas Gerais. Journal Health NPEPS, 7(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/6308

Edição

Seção

Artigo Original/ Original Article/ Artículo Originale