Multimodalidade e os significados construídos: análise de anúncios publicitários do campo da hortifruti

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/2594.9063.2022v6n1id11227

Palavras-chave:

Ensino de línguas e Tecnologias, Multimodalidade, Gêneros Textual, Anúncio publicitário

Resumo

O presente texto tem estreita relação com um projeto de pesquisa sob o título “(Multi) Letramentos e os Gêneros Textuais e ou Discursivos: contribuições para o ensino e aprendizagem de línguas em tempos digitais”, envolvendo gêneros textuais do meio digital, o ensino de línguas e a presença da multimodalidade enquanto recursos disponíveis na cultural digital. O recorte que realizamos para esta escrita envolve um corpus de anúncios publicitários vinculadas em meio digital que além da presença da linguagem escrita apresenta múltiplas semioses exigindo um outro olhar para a leitura dos recursos linguísticos, contextuais, imagéticos e digitais. Assim, a finalidade deste artigo é compreender a importância da multimodalidade e seus significados construídos para o ensino da língua portuguesa. Sob o viés interacional da linguagem, os fundamentos para as análises do texto vinculou se em Koch (2001, 2005); Bértoli Braga (2007, 2013), Marcuschi (2010), Cavalcante (2005)  e nas teorias dos na teoria da multimodalidade de Kress e Van Leeuwen (2006[1996]), Kalantzis, Cope e Pinheiro (2020) entre outros. Trata-se, portanto, de um estudo qualitativo-interpretativista  pois analisamos e interpretamos  enunciados  assim como analisamos a ligação do conteúdo e o verbo-visual dos enunciados em  textos multimodais. 

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Neide Araujo Castilho Teno, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

    Doutora em Educação - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2013), Mestrado em Letras/Linguística - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2003), Especialização em Letras/linguística - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Licenciatura em Letras Português e Inglês - Universidade Estadual de Mato Grosso (1976), Licenciatura em Pedagogia - Faculdades Integradas de Fátima do Sul (1991). Pesquisadora Sênior da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS/Dourados. Desenvolve ações de orientação na Pós-Graduação, Mestrado Acadêmico em Letras e Mestrado Profissional - Profletras/Dourados. Orientadora nos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras da UEMS/Campo Grande - MS. Linha de Pesquisa: Linguagem e Ensino. Foi Vice ? lider do GEPENAF - grupo de estudo e pesquisa em Narrativas Formativas UEMS/UNIDERP/UNICAMP. Coordenadora do projeto de pesquisa Memórias de professores: diálogos sobre o letramento e o ensino de língua portuguesa - ETAPA II. Coordenou Projeto PRODOCÊNCIA NA UEMS (CAPES) e coordenou Projeto PIBID de Língua Portuguesa. Tem experiência na área de Letras e Pedagogia com ênfase em Linguística Aplicada e na Formação de Professor atuando nos seguintes temas: gêneros textuais, gêneros midiáticos, linguagem e ensino, letramentos, multiletramentos, analise de textos visuais, narrativas formativas, memórias. Coordena do Projeto de pesquisa sob o título: Memórias de professores: diálogos sobre o Letramento e o ensino da Língua Portuguesa - ETAPA II, em colaboração com outros docentes e discentes de Programas de Pós-Graduação e do Curso de Letras da UEMS.

  • Elza Sabino da Silva Bueno, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

    Possui Doutorado, Mestrado e Graduação em Letras pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - FCL- UNESP, com tese na área da Linguística/Sociolinguística. Atualmente é professora adjunta doutora da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS/Dourados, onde ministra aulas na Graduação e na Pós-Graduação. É Professora e Orientadora do Programa de Mestrado Profissional em Letras - Profletras da UEMS/Dourados. Coordenadora-Adjunta do Profletras. Ministra aulas e orienta no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu - Mestrado Acadêmico em Letras da UEMS/Campo Grande - MS. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Sociolinguística, atuando em temas como: variação e mudança linguísticas, português popular falado e ensino de língua portuguesa. Coordenou, no período de 2018 a 2022 com docentes e discentes do Profletras, o projeto de pesquisa intitulado "Apoio à qualificação docente: o Profletras em Mato Grosso do Sul" com recurso financeiro da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul - FUNDECT.

  • Éderson Luís da Silveira, Universidade Federal da Fronteira Sul

    Professor Adjunto Efetivo do Magistério Superior na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Vice-Líder do Grupo de Pesquisa Michel Foucault e os Estudos Discursivos (UFAM/CNPq). Doutor e Mestre em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi professor conteudista da PUC-PR em 2021. Atua na área de Estudos da Linguagem, subárea Estudos Discursivos, Literários e Educacionais; Membro-pesquisador do Grupo Michel Foucault e os estudos discursivos e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Experiências Estéticas e Formação Docente ? GESTAR/CNPq. No Mestrado foi bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), no doutorado também. Na Graduação em Letras-Português foi bolsista de Iniciação Científica PIBIC/CNPq por dois anos (cada bolsa teve duração prevista de 12 meses). Também foi estagiário (2012-2014) do Núcleo de Estudos em Linguística e Língua Portuguesa (NELLP). É parecerista ad hoc dos periódicos Revista Iberoamericana de Educación (Madri) - ISSN: 1681-5653; Revista Fórum Linguístico (UFSC) - ISSN: 1984 - 8412; Educação Em revista (UFMG) - ISSN: 0102-4698; Educação em Foco (UEMG) - ISSN: 2317-0093; Revista X (UFPR) ? ISSN: 1980-1614; Afluente: Revista de Letras e Linguística (UFMA) ? ISSN: 2225-3441; CES Revista (CES/JF) - ISSN: 1983-1625; Diálogo das Letras (UERN) - ISSN: 2316-1795; Lecturas Educación Física y Deportes (Buenos Aires) - ISSN: 1514-3465; Debates Insubmissos (UFPE) ? ISSN: 2595-2803; Entrelaces (UFC) - ISSN: 1980-4571; Fórum Linguístico (UFSC) ? ISSN: 1984-8412; GEINTEC- Gestão, Inovação e Tecnologias (UFS) - ISSN: 2237-0722; Intersaberes (FACINTER) - ISSN: 1809-7286; Miguilim: Revista Eletrônica do NETLLI (URCA) - ISSN: 2317-0433; Revista Água Viva (UnB) - ISSN: 1678-7471; REEDUC ? Revista de Educação e Cultura Contemporânea (Estácio de Sá) ? ISSN: 2238-1279; Revista Espaço Acadêmico (UEM) ? ISSN: 1519-6186; Revista Eletrônica Científica Ensino Interdisciplinar ? RECEI (UERN) ? ISSN: 2447-0783; RENEFARA - Revista Eletrônica de Educação da Faculdade Araguaia - ISSN: 2236-8779; Revista Interdisciplinar de Estudos da Linguagem (IFSP) ? ISSN: 2674-6344;Travessias (UNIOESTE) - ISSN: 1982-5935, entre outros.

Referências

BARBOSA, Sandra Noeli Rezende de Oliveira, TENO, Neide Araújo Castilho. Multiletramentos e a avaliação da aprendizagem no ensino médio. VI Seminário Internacional AMÉRICA PLATINA (VI SIAP) e I Colóquio Unbral de Estudos Fronteiriços Campo Grande, 2016 UEMS (Unidade Universitária de Campo Grande).

BENTES, Ana Christina; CAVALCANTE; Mônica Magalhães; KOCH, Ingedore G. Villaça. Intertextualidade: Diálogos possíveis. São Paulo: Cortez, 2007.

BÉRTOLI BRAGA, Denise. Práticas letradas digitais: considerações sobre possibilidades de ensino e reflexão social Crítica. In: ARAÚJO, J. C. (Org.). Internet & Ensino - Novos gêneros, outros desafios. Rio de Janeiro: Lucerna. 2007. p. 181-195.

BÉRTOLI BRAGA, Denise. Ambientes Digitais. Reflexões teóricas e práticas. São Paulo: Cortez, 2013.

BÉRTOLI BRAGA, Denise. (Org.).Tecnologias digitais da informação e comunicação e participação social. São Paulo: Cortez, 2015.

CAVALCANTE, Monica Magalhaes. Sobre coisas ditas e não ditas. Fortaleza: Edições UFC, 2011.

CAVALCANTE Monica Magalhaes. Anáfora e dêixes: quando as retas se encontram. In: KOCH, Ingedore V.; MORATO, E.M.; BENTES, Ana Cristina (Org.). Referenciação e discurso. São Paulo: Contexto, 2005. p. 125-49.

DIONÍSIO, ngela P. Gêneros multimodais e multiletramento. In: KARWOSKI, A. M.;GAYDECZKA, B.; BRITO, K. S. (Orgs.) Gêneros textuais: reflexões e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2006. p. 131-144.

DIONÍSIO, Angela Paiva. Gêneros textuais e multimodalidade. In: KARWOSKI, A. M.; GAYDECKZA, B.; BRITO, K. (Org.) Gêneros textuais: reflexões e ensino. 4. ed. São Paulo: Parábola, 2011. p. 137 -152.

KALANTZIS, Mary; COPE, Bill; PINHEIRO, Petrilson. Letramentos. Campinas: Editora da Unicamp, 2020.

KOCH, Ingedore G. Villaça. Referenciação e orientação argumentativa. In: KOCH, Ingedore G. V.; MORATO & BENTES. Referenciação e discurso. São Paulo: Contexto, 2005. p. 33- 52.

KOCH, Ingedore V. A referenciação como atividade cognitivo-discursiva e interacional. In: Cadernos de Estudos Linguísticos. 41. p. 75-89. Campinas-SP: IEL, 2001.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Colour as a semiotic mode: notes for a grammar of colour. Visual communication , London, v. 1, n. 3, p. 343-368, 2002.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Reading Images: the Grammar of visual design. London: Routledge, 2006 [1996].

MARCUSCHI, Luís Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MARCUSCHI, Luís Antônio. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, Angela Paiva; MACHADO, Anna Rachel; BEZERRA, Maria Auxiliadora (Org.). Gêneros textuais e ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

ROJO, Roxane e Eduardo Moura. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola ,2012

ROJO, Roxane; BARBOSA, Jacqueline M. Hipermodernidade, multiletramentos

e gêneros discursivos. 1. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

ROJO, Roxane; MOURA, Eduardo. Letramentos, mídias e linguagens. São Paulo: Parábola Editorial, 2019.

TENO, Neide Araujo Castilho e WEBBER, Evelyn Coelho Pain. A Multimodalidade na Escola: leitura do gênero propaganda com base na Gramatica do Design Visual(GDV).In: SOARES, Leonardo Antonio (Org). Integrando as Abordagens Sistêmico-funcional e Cognitiva Para a Análise do Discurso Multimodal: Teoria e Prática. Jundiai (SP). Paco Editorial, 2020. p. 27-50.

THE NEW LONDON GROUP. (1996). “A Pedagogy of Multiliteracies: designing social futures”, Harvard Educational Review, n. 66, p. 60-92

VAN LEEUWEN, T. Multimodality. In: SIMPSON, J. (Ed.). The Routledge handbook of applied linguistics. New York: Routledge , 2011. p. 668-682.

Publicado

2024-03-15

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

Multimodalidade e os significados construídos: análise de anúncios publicitários do campo da hortifruti. (2024). Traços De Linguagem - Revista De Estudos Linguísticos, 8(1). https://doi.org/10.30681/2594.9063.2022v6n1id11227

Artigos Semelhantes

11-20 de 127

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.