O sentido artístico no discurso e a evocação de encadeamentos argumentativos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/2594.9063.2024v8n1id11670

Palavras-chave:

Encadeamento argumentativo, Discurso, Arte, Bloco semântico, Paradoxo

Resumo

Este artigo objetiva examinar a inscrição da arte na linguagem com base em princípios da Teoria da Argumentação na Língua e no arcabouço teórico-metodológico da Teoria dos Blocos Semânticos. Para tanto, procura-se explicar como encadeamentos e aspectos argumentativos doxais, paradoxais e contextuais organizam a construção semântico-argumentativa de discursos artísticos. Pela análise de um poema e de uma crônica, mostra-se que a expressão artística tende a sugerir leituras mais profundas da realidade, visto que subverte padrões sistêmicos: atenua o estranhamento causado por um paradoxo e sugere que os sentidos contextual e paradoxal integrem o uso ordinário.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Lauro Gomes, Universidade Federal do Rio Grande

    Professor Adjunto do Instituto de Letras e Artes (ILA) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Coordenador Adjunto do Curso de Letras-Português (FURG - Campus de São Lourenço do Sul). Doutor em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (CNPq). Realizou estágio de doutorado (modalidade: sanduíche - PDSE/CAPES - 2018/2019) no Centre de Recherches sur les Arts et le Langage (CRAL), da École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS, Paris), sob orientação da Directrice détudes Marion Carel. Mestre em Letras pela Universidade de Passo Fundo (CAPES). Graduado em Letras - Habilitação em Língua Portuguesa e Língua Inglesa e Respectivas Literaturas pela Universidade de Passo Fundo. Atua na área de Linguística e são seus principais temas de interesse: argumentação, semântica, polifonia, blocos semânticos, enunciação, estilística, discurso artístico e sua constituição semântica, ensino de leitura e de produção discursiva e avaliação de textos. Seus principais trabalhos fundamentam-se na Teoria da Argumentação na Língua e na Teoria dos Blocos Semânticos. É autor dos livros Como avaliar a semântica do texto? Uma proposta para a avaliação de redações orientada pela Semântica Argumentativa (Pedro João editores, 2017) e Discurso artístico e argumentação (Pontes Editores, 2020). Traduziu para o Português, com Leci Borges Barbisan, o livro de Oswald Ducrot e Amir Biglari, Os riscos do discurso: encontros com Oswald Ducrot (Pedro João editores, 2018). É integrante e editor do site francês Sémantique Argumentative (CRAL/EHESS - https://semanticar.hypotheses.org/), membro da Comissão Científica e Estratégica de Semântica e Pragmática da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN) e do GT Semântica e Estudos Enunciativos da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística (ANPOLL). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase no ensino de Língua Portuguesa.

  • Vitor Turba, Universidade Federal do Rio Grande

    Graduando em Licenciatura em Letras - Português e Literaturas de Língua Portuguesa na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) - Campus São Lourenço do Sul. É integrante do projeto de pesquisa "Semântica, Argumentação e Discurso Artístico" liderado pelo Prof. Dr. Lauro Gomes. Atualmente, é bolsista de Iniciação Científica, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS), e desenvolve o projeto "O ensino da relação semântico-argumentativa entre enunciados no discurso".

Referências

ANSCOMBRE, Jean-Claude; DUCROT, Oswald. L'argumentation dans la langue. Bruxelles: Mardaga, 1983.

BARTHES, Roland. Leçon. Leçon inaugurale de la chaire de sémiologie littéraire du Collège de France, prononcée le 7 janvier 1977. Paris: Éditions du Seuil, 2015 [1978].

CAREL, Marion. Um prolongamento da doxa: o paradoxo. Desenredo, Passo Fundo, Ed. da Universidade de Passo Fundo, v. 9, n. 2, p. 254-270, jul./dez. 2013.

CAREL, Marion; DUCROT, Oswald. La semántica argumentativa: uma introducción a la teoría de los bloques semánticos. Edición: María Marta Negroni e Alfredo M. Lescano. Buenos Aires: Colihue, 2005.

DUCROT, Oswald. Polifonía y Argumentación. Conferencias del Seminario Teoría de la Argumentación y Análisis del Discurso. Cali: Universidad del Valle, 1990.

DUCROT, Oswald. Argumentação retórica e argumentação linguística. Tradução: Leci B. Barbisan. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 42, n. 1, mar. 2009.

DUCROT, Oswald. Présentation de la Théorie des Blocs Sémantiques. Verbum, Publié par les Presses Universitaires de Nancy, XXXVIII, nº 1-2, 53-65, 2016.

FLORES, Valdir do Nascimento et al. Dicionário de linguística da enunciação. São Paulo: Contexto, 2009.

GOMES, Lauro. Discurso artístico e argumentação. Prefácio de Marion Carel. Campinas, SP: Pontes Editores, 2020.

Publicado

2023-11-15

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

O sentido artístico no discurso e a evocação de encadeamentos argumentativos . (2023). Traços De Linguagem - Revista De Estudos Linguísticos, 8(1). https://doi.org/10.30681/2594.9063.2024v8n1id11670

Artigos Semelhantes

1-10 de 71

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.