O marcador EM na elaboração das representações temporais

Autores

  • Elizabeth Rocha Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.30681/2594.9063.2021v5n1id5993

Palavras-chave:

Preposição EM, Tempo, Identidade Semântica

Resumo

A preposição EM é invariavelmente ligada ao valor de tempo. Encontramo-lo em todas as classificações das gramáticas tradicionais. Todavia, os trabalhos classificatórios que versam sobre a preposição enquanto introdutor de complementos  temporais parecem ser insuficientes para dar conta das múltiplas flutuações cotextuais, bem como da identidade semântica do marcador em foco. Neste trabalho, considerando-se o domínio semântico da construção do tempo na enunciação linguística, visamos a descrever a variação cotextual da preposição EM, quer dizer, precisar quais as representações temporais implicadas nos diversos cenários enunciativos aos quais esse marcador se integra, e, para, além disso, propor uma hipótese de sua invariância de sentido, quer dizer, determinar os princípios organizadores que presidem a elaboração de tais representações.

Biografia do Autor

Elizabeth Rocha, Universidade Federal do Piauí

Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e Adolescência pela Universidade Federal de São Paulo (2019). Mestre em Letras pela Universidade Federal do Piauí (2010) . Especialista em Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Portuguesa pela Universidade Estadual do Piauí (2003). Professora do Colégio Técnico de Floriano/UFPI. 

Referências

ASHINO, F.; FRANCKEL, J.-J.; PAILLARD, D. Prépositions et rection verbale étude des prépositions: avec, contre, em, par, parmi, pour. Peter Lang AG International Academic Publishers, 2017.

CULIOLI, A. Pour une linguistique de l’énonciation tome 1. Opérations et représentations. Paris: Ophrys, 1990.

CULIOLI, A. Pour une linguistique de l’énonciation tome 2. Formalisation et opérations. Paris: Ophrys, 1999a.

CULIOLI, A. Pour une linguistique de l’énonciation tome 3. Domaine notionnel. Paris: Ophrys, 1999b.

DE VOGUÉ, S.; FRANCKEL, J.-J.; PAILLARD, D. Linguagem e enunciação: representação, referenciação e regulação. São Paulo: Contexto, 2011.

FRANCKEL, J.-J.; PAILLARD, D. Grammaire des prépositions. T.1. Paris: Ophrys, 2007.

LEEMAN, Danielle; VAGUER, Céline. La préposition peut-elle être prédicative? Le cas de la préposition en. 2016. Verbum (Presses Universitaires de Nancy), Université de Nancy II, 2014, XXXVI, pp. 397-420.

ROMERO, M. Le fonctionnement sémantique de la préposition POR en portugais brésilien. Faits de Langues, Les Cahiers, Paris: Ophrys, n. 3, p. 209-232, 2011.

ROMERO, M. Processos enunciativos e identidade semântica da preposição POR.

Cadernos do IL. Porto Alegre, nº 46, p.149-170, 2013.

ROMERO, M. Léxico, invariancia y actividad de lenguaje. In. GARCÍA-MOLINS, A. L., JIMÉNEZ, D. J. (Ed.). Enacción y léxico. Valencia: Tirant Humanidades, 2017.

ROMERO, M.; VILELA, T. R. O uso interproposicional de POR em uma descrição unitária de funcionamento da preposição. In. DIAS, L. F. et alli (orgs.) Enunciação e materialidade linguística. BH: Ed. UFMG, 2015.

VILELA, T. R. Educação léxico-gramatical: um estudo semântico-enunciativo da preposição COM. Dissertação (Mestrado). São Paulo: Universidade Federal de São Paulo (2016), 190 p.

VILELA, T. R.; ROCHA, E. G. L. Um breve panorama: descrição e abordagem metodológica de preposições no português brasileiro. Revista Estudos Linguísticos GEL. v. 46.

Publicado

23/11/2021

Como Citar

Rocha, E. (2021). O marcador EM na elaboração das representações temporais. Traços De Linguagem - Revista De Estudos Linguísticos, 5(1). https://doi.org/10.30681/2594.9063.2021v5n1id5993