v. 3 n. 1 (2015): Comunicação e Cultura Popular

					Visualizar v. 3 n. 1 (2015): Comunicação e Cultura Popular

Ao considerar o poder da comunicação em registrar, disseminar, fortalecer, integrar e reformular as mais variadas formas de expressão nos dias atuais, dessa vez o dossiê da revista CCS vai privilegiar o lugar-comum da cultura popular na Comunicação, e vice-versa.

 

Parte-se do pressuposto de que tanto a globalização das informações quanto a mundialização cultural não conseguiram dar conta de contemplar os déficits históricos de acesso ao conhecimento, tampouco de emancipação política aos grupos menos favorecidos. Ao invés disso, o que se constatou foi somente o aumento significativo dos gargalos já existentes entre, por exemplo, os letrados e  os subletrados, os estabelecidos e os diferentes, os cidadãos do asfalto e os subcidadãos da periferia (morro), a cultura erudita de fora e o folclore do interior, os saberes formais e os saberes informais, senão a criação de outros: conectados e desconectados, ou os culturalmente midiatizados e os não.

 

O objetivo é, afinal, dimensionar experiências envolvendo a participação da cultura na mídia e/ou da mídia na cultura, em suas singularidades, aproximações e diferenças. Mas também expor casos nos quais a relação entre informação, sociedade e conhecimento popular funcione em sinergia – ou não –; logo reiterando o protagonismo do verbo comunicar não somente enquanto instrumento das massas e multidões, mas na condição de parte indispensável de um organismo chamado identidade(s) cultural.

 

Os questionamentos sugeridos nesta edição vão contemplar textos de Comunicação e suas áreas afins, ciente da necessidade de um dialogo mais plural com os campos mais distintos do conhecimento.  E os textos (artigos ou entrevistas) deverão ser enviados até o dia 25 de março de 2016.

 

Organização da edição

Lawrenberg Silva

Rafael  Marques

Iuri Gomes

Publicado: 27/11/2015

Artigos