Práticas de cuidado realizadas por pessoas que convivem com o câncer/ Care practices performed by people living with cancer/ Prácticas de cuidado realizadas por personas que viven con câncer

Autores

Palavras-chave:

Neoplasias, Terapias complementares, Estratégia de saúde da família, Enfermagem, Oncologia integrativa

Resumo

Objetivo: conhecer as práticas de cuidado realizadas por pessoas que convivem com o câncer. Método: estudo qualitativo, exploratório e descritivo. Os dados foram coletados no domicílio dos 11 participantes, em maio de 2017, através de entrevista semiestruturada gravada. As informações foram analisadas por meio da análise operativa. Resultados: foi possível conhecer as práticas comuns e inovadoras de cuidados por pessoas que convivem com o câncer, utilizadas em regiões mais distantes dos centros urbanos. Sendo práticas comuns, aquelas como hábitos de vida saudáveis, não beber e não fumar, cuidados com a alimentação e com os extremos de temperatura. E práticas inovadoras, como, o uso de plantas medicinais, para aliviar sinais e sintomas; religiosidade e espiritualidade, fortalecendo o emocional e encorajando-os em busca da cura. Conclusão: as práticas de cuidado são utilizadas conforme a necessidade de cada pessoa, sendo observado o incremento das práticas integrativas complementares. Essas práticas podem ser utilizadas simultaneamente, tanto aquelas oferecidas pelo sistema formal quanto pelo sistema informal de saúde.

Referências

Cancer: Key facts [Internet]. World Health Organization (Genebra). 2018 set 12 [cited 2020 mar 10]. Available from: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/cancer

Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estimativa 2020: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro (RJ); 2019.

Bahall M. Prevalence, patterns, and perceived value of complementary and alternative medicine among cancer patients: a cross-sectional, descriptive study. BMC Complement Altern Med. 2017; 17:345.

Toneti BF, Avelar JMP, Sousa FH, Toneti AN, Sonobe HM, Sawada NO. The meaning of integrative guided imagery relaxation therapy for women with breast cancer. Rev Esc Enferm USP. 2019; 53:e03497.

Gurgel IO, Sá PM, Reis PED, Cherchiglia ML, Reis IA, Mattia AL, et al. Prevalência de práticas integrativas e complementares em pacientes submetidos à quimioterapia antineoplásica. Cogitare enferm. 2019; 24:e64450.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14 ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2014.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades e Estados- Pelotas [Internet]. Rio de Janeiro; 2019 [acesso em 2020 jun 26]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/rs/pelotas.html

Coutinho DH, Ferreira PB, Nascimento AAP. O genograma como instrumento de avaliação familiar: uma revisão integrativa. Cad Educ Saúde Fisioter. 2016; 3(6):20-28.

Ferreira AS, Bicalho BP, Neves LFG, Menezes MT; Silva TA, Faier TA, et al. Prevalência de ansiedade e depressão em pacientes oncológicos e identificação de variáveis predisponentes. Rev bras cancerol. 2016; 62(4):321-328.

Bortoletto MM, Souza IA, Dias AMN, Almeida NM, Mendonça EG. Perfil sociodemográfico e nutricional de pacientes oncológicos em terapia nutricional enteral. Rev bras cancerol. 2018; 64(2):141-147.

Braz IFL, Gomes RAD, Azevedo MS, Alves FCM, Seabra DS, Lima FP, et al. Análise da percepção do câncer por idosos. Einstein (São Paulo). 2018; 16(2):1-7.

Noguez PT. Experiência do adoecimento e práticas de autoatenção de pessoas com câncer em cuidados paliativos [tese]. Pelotas (RS): Universidade Federal de Pelotas; 2017. 148 p.

Ceolin T, Heck RM, Menasche R, Martorell-Poveda MA. Sistema de cuidado à saúde de famílias rurais. Rev Recien. 2021; 11(33):14-26.

Rückert B, Cunha DM, Modena CM. Saberes e práticas de cuidado em saúde da população do campo: revisão integrativa da literatura. Interface. 2018; 22(66):903-914.

Bonow CT, Ceolin T, Mendieta MC, Piriz MA, Minuto JC, Heck RM. Práticas de cuidado em saúde realizadas às crianças de uma área rural. Ciênc cuid saúde. 2019; 18(3):1-8.

Menin SP, Orso ZA. Benefícios no tratamento do câncer atrelado ao uso das Práticas Integrativas e Complementares. R Perspect Ci Saúde. 2020; 5(1):12-18.

Lima JF, Ceolin S, Pinto BK, Zilmmer JGV, Muniz RM, Schwartz E. Uso de terapias integrativas e complementares por pacientes em quimioterapia. Av Enferm. 2015; 33(3):372-380.

Bonow CT, Ceolin T, Lopes CV, Zillmer JGV, Vargas NRC, Heck RM. Plantas medicinais utilizadas na autoatenção por pessoas com câncer em cuidado paliativo. Texto & Contexto Enferm. 2020; 29:e20190329.

Arrieira ICO, Thofehrn MB, Milbrath VM, Schwonke CRGB, Cardoso DH, Fripp JC. O sentido da espiritualidade na transitoriedade da vida. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2017; 21(1):1-6.

Pinto AC, Marchesini SM, Zugno PI, Zimmermann KG, Dagostin VS, Soratto MT. A importância da Espiritualidade em pacientes com Câncer. Rev saúde.com. 2015; 11(2):114-122.

Arrieira ICO, Thofehrn MB, Porto AR, Amestoy SC, Cardoso DH. Espiritualidade e o processo de morrer: reflexões de uma equipe interdisciplinar de cuidados paliativos. Av Enferm. 2016; 34(2):137-147.

Contarato AAPF, Bento FC, Rampellotti LF. Motivação dos pacientes com histórico de câncer de mama em buscar as terapias alternativas. Extensio. 2016; 13(24):64-82.

Downloads

Publicado

29/11/2021

Como Citar

Minuto, J. do C., Ceolin, T., Mercali, L. M. F., Bonow, C. T., Lopes, C. V., & Azevedo, N. A. (2021). Práticas de cuidado realizadas por pessoas que convivem com o câncer/ Care practices performed by people living with cancer/ Prácticas de cuidado realizadas por personas que viven con câncer. Journal Health NPEPS, 6(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/5387

Edição

Seção

Artigo Original/ Original Article/ Artículo Originale