Métodos de trabalho dos enfermeiros em hospitais: scoping review/ Working methods of nurses in hospitals: scoping review/ Métodos de trabajo de las enfermeras en los hospitales: scoping review

Autores

  • João Miguel Almeida Ventura-Silva Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto. Centro Hospitalar Universitário São João, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-8794-528X
  • Maria Manuela Ferreira Pereira da Silva Martins Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. CINTESIS, Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, Porto, Portugal. https://orcid.org/0000-0003-1527-9940
  • Letícia de Lima Trindade Universidade do Estado de Santa Catarina, Brasil. Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Santa Catarina, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-7119-0230
  • Olga Maria Pimenta Lopes Ribeiro Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. CINTESIS, Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, Porto, Portugal. https://orcid.org/0000-0001-9982-9537
  • Maria Filomena Passos Teixeira Cardoso Centro Hospitalar Universitário São João, Porto, Portugal. Universidade Fernando Pessoa, Escola Superior de Saúde, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0001-5758-2310

Palavras-chave:

Assistência à Saúde, Cuidados de Enfermagem, Enfermagem, Hospitais, Modelos de Enfermagem, Organização e Administração

Resumo

Objetivo: sintetizar o conhecimento científico sobre os métodos de trabalho dos enfermeiros no contexto hospitalar. Método: estudo de revisão do tipo scoping, baseada nos princípios do Joanna Briggs Institute, com recurso às bases de dados Medline (PubMed), CINAHL® e LILACS. Como critérios de inclusão, definiram–se os artigos publicados nos idiomas de português, inglês e espanhol, entre 2016 e 2021, que abordassem a temática em estudo. Excluíram-se os achados referentes à assistência de enfermagem na atenção primária e nos contextos específicos de prestação de cuidados de enfermagem. Resultados: entre os 986 estudos encontrados, foram considerados 15 artigos para análise e identificadas três áreas temáticas, métodos de trabalho adotados pelos enfermeiros, implicações da adoção dos métodos de trabalho dos enfermeiros e fatores facilitadores/dificultadores da adoção dos métodos de trabalho dos enfermeiros. Conclusão: o método de trabalho constitui uma das bases do exercício profissional, com diversas implicações e fatores que podem concorrer para a qualidade e segurança dos cuidados de enfermagem prestados.

Biografia do Autor

João Miguel Almeida Ventura-Silva, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto. Centro Hospitalar Universitário São João, Porto, Portugal

Doutorando em Ciências de Enfermagem no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto. Licenciado em Enfermagem, Mestre em Ciências de Enfermagem. Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Reabilitação no Centro Hospitalar Universitário São João, Porto, Portugal.

Maria Manuela Ferreira Pereira da Silva Martins, Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. CINTESIS, Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, Porto, Portugal.

Licenciada em Enfermagem. Doutora em Ciências de Enfermagem. Professora Coordenadora na Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. Investigadora Integrada no NursID – CINTESIS, Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, Porto, Portugal.

Letícia de Lima Trindade, Universidade do Estado de Santa Catarina, Brasil. Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Santa Catarina, Brasil.

Graduada em Enfermagem. Doutora em Enfermagem. Professora, Departamento de Enfermagem da Universidade do Estado de Santa Catarina e do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Santa Catarina, Brasil.

Olga Maria Pimenta Lopes Ribeiro, Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. CINTESIS, Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, Porto, Portugal.

Licenciada em Enfermagem. Pós-Doutorada em Ciências de Enfermagem. Doutora em Ciências de Enfermagem. Professora Adjunta na Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. Investigadora Integrada no NursID – CINTESIS, Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, Porto, Portugal.

Maria Filomena Passos Teixeira Cardoso, Centro Hospitalar Universitário São João, Porto, Portugal. Universidade Fernando Pessoa, Escola Superior de Saúde, Porto, Portugal

Licenciada em Enfermagem. Doutora em Ciências de Enfermagem. Enfermeira Diretora no Centro Hospitalar Universitário São João, Porto, Portugal. Docente na Universidade Fernando Pessoa, Escola Superior de Saúde, Porto, Portugal.

Referências

Ventura-Silva JMA, Ribeiro OMPL, Santos MR, Faria ACA, Monteiro MAJ, Vandresen L. Planejamento organizacional no contexto de pandemia por COVID-19: implicações para a gestão em enfermagem. J Health NPEPS. 2020; 5(1):4626.

Marani H, Evans JM, Palmer KS, Brown A, Martin D, Ivers NM. Divergent notions of “quality” in healthcare policy implementation: a framing perspective. J Health Organ Manag. 2021; ahead-of-print(ahead-of-print).

Liu X, Zheng J, Liu K, Baggs JG, Liu J, Wu Y, et al. Hospital nursing organizational factors, nursing care left undone, and nurse burnout as predictors of patient safety: a structural equation modeling analysis. Int J Nurs Stud. 2018; 86:82–89.

Ordem dos Enfermeiros. Padrões de Qualidade dos Cuidados de Enfermagem [Internet]. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros; 2012 [cited 2021 apr 22]. Available from: https://www.ordemenfermeiros.pt/media/8903/divulgar-padroes-de-qualidade-dos-cuidados.pdf

American Nurses Credentialing Center (ANCC). 2019 Magnet® Application Manual. Silver Spring, MD: ANCC; 2019.

Winslow S, Cook C, Eisner W, Hahn D, Maduro R, Morgan K. Care delivery models: Challenge to change. J Nurs Manag. 2019; 27(7):1438-1444.

Parreira P. Organizações. Formasau: Coimbra, Portugal; 2005.

Tiedeman ME, Lookinland S. Traditional Models of Care Delivery: What Have We Learned?. J Nurs Adm. 2004; 34(6):291–297.

Parreira P, Santos-Costa P, Neri M, Marques A, Queirós P, Salgueiro-Oliveira A. Work Methods for Nursing Care Delivery. Int J Environ Res Public Health. 2021; 18(4):2088.

Huber D. Leadership and Nursing Care Management. 6ª ed. Elsevier: St. Louis; 2017.

Goh PQL, Ser TF, Cooper S, Cheng LJ, Liaw SY. Nursing teamwork in general ward settings: A mixed?methods exploratory study among enrolled and registered nurses. J Clin Nurs. 2020; 29(19-20):3802-3811.

Moura ECC, Lima MB, Peres AM, Lopez V, Moura MEB, Gomes FCSA. Relationship Between Implementation Of The Primary Nursing Model And The Reduction Of Missed Nursing Care. J Nurs Manag. 2019; 8(8):2103-2112.

Manthey M. A prática do primary nursing: prestação de cuidados dirigida pelos recursos, baseada no relacionamento. São Paulo: Editora Atheneu; 2014.

The Joanna Briggs Institute. The Joanna Briggs Institute reviewers’ manual 2015: Methodology for JBI scoping reviews. Adelaide: The Joanna Briggs Institute; 2015.

Havaei F, MacPhee M, Dahinten VS. The effect of nursing care delivery models on quality and safety outcomes of care: A cross-sectional survey study of medical-surgical nurses. J Adv Nurs. 2019; 75(10):2144-2155.

Mororó DD, Enders BC, Lira ALBC, Silva CMB, Menezes RMP. Concept analysis of nursing care management in the hospital context. Acta Paul Enferm. 2017; 30(3):323-332.

Fiorio CV, Gorli M, Verzillo S. Evaluating organizational change in health care: the patient-centered hospital model. BMC Health Serv Res. 2018; 18(1):1-15.

Li J, Talari P, Kelly A, Latham B, Dotson S, Manning K, et al. Interprofessional Teamwork Innovation Model (ITIM) to promote communication and patient-centred, coordinated care. BMJ Qual Saf. 2018; 27(9):700-709.

Chapman R, Rahman A, Courtney M, Chalmers C. Impact of teamwork on missed care in four Australian hospitals. J Clin Nurs. 2017; 26(1-2):170-181.

Wharton G, Berger J, Williams T. A Tale of 2 Units: Lessons in Changing the Care Delivery Model. J Nurs Adm. 2016; 46(4):176-180.

Gentile D, Marzinski SJ. Theory-Driven Evaluation of a Multisite Nursing Professional Practice Model. J Nurs Adm. 2020; 50(7/8):419-425.

Denney S, Evans EM. Virtually Integrated Care: A New Paradigm in Patient Care Delivery. Nurs Adm Q. 2017; 41(4):288-296.

Hastings SE, Suter E, Bloom J, Sharma K. Introduction of a team-based care model in a general medical unit. BMC Health Serv Res. 2016; 16(1):1-12.

Boonpracom R, Kunaviktikul W, Thungjaroenkul P, Wichaikhum O. A causal model for the quality of nursing care in Thailand. Int Nurs Rev. 2019; 66(1):130-138.

Higaonna M, Morimoto T, Ueda S. Association between nursing care delivery models and patients' health outcomes in a university hospital: A retrospective cohort study based on the Diagnostic Procedure Combination database. Jpn J Nurs Sci. 2020; 17(2):e12319.

Connell CJ, Plummer V, Crawford K, Endacott R, Foley P, Griffiths DL, et al. Practice priorities for acute care nursing: A Delphi study. J Clin Nurs. 2020; 29(13-14):2615-2625.

Asmirajanti M, Hamid AYS, Hariyati RTS. Nursing care activities based on documentation. BMC Nurs. 2019; 18(1):1-5.

Bachnick S, Ausserhofer D, Baernholdt M, Simon M. Patient-centered care, nurse work environment and implicit rationing of nursing care in Swiss acute care hospitals: A cross-sectional multi-center study. Int J Nurs Stud. 2018; 81:98-106.

Publicado

05/09/2021

Como Citar

Ventura-Silva, J. M. A., Martins, M. M. F. P. da S., Trindade, L. de L., Ribeiro, O. M. P. L., & Cardoso, M. F. P. T. (2021). Métodos de trabalho dos enfermeiros em hospitais: scoping review/ Working methods of nurses in hospitals: scoping review/ Métodos de trabajo de las enfermeras en los hospitales: scoping review. JOURNAL HEALTH NPEPS, 6(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/5480

Edição

Seção

Artigo de Revisão/ Review Article/ Artículo de Revisión

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)