Qualidade do sono e fatores associados em idosos não-institucionalizados em Rio Verde, Goiás/ Sleep quality and associated factors in a group of non-institutionalized elderly people in the city of Rio Verde, Goiás/ Calidad del sueño y factores asociados en un grupo de ancianos no institucionalizados de la ciudad de Rio Verde, Goiás

Autores

Palavras-chave:

Avaliação Geriátrica, Sono, Idoso, Senescência

Resumo

Objetivo: avaliar a qualidade do sono e os fatores associados em idosos não-institucionalizados em Rio Verde, Goiás. Método: estudo epidemiológico, transversal e de base populacional, realizado com idosos participantes do Projeto da Terceira Idade, realizado pela Universidade de Rio Verde, entre abril e maio de 2019. A coleta de dados ocorreu com aplicação de três instrumentos, questionário com dados sociodemográficos, Questionário de Qualidade do Sono de Pittsburgh e Questionário Internacional de Atividade Física. Para análise dos dados utilizou os testes qui-quadrado e Mantel-Haenszel. Resultados: foram analisados 73 idosos, dentre os quais 67,1% apresentaram índices ruins de qualidade do sono. Ser do sexo feminino, solteiro ou viúvo, ter baixa escolaridade, não estar aposentado e não usar medicações para dormir apresentou associação significativamente relevante com a má qualidade do sono (p<0,05). Conclusão: grande parte dos idosos apresentaram má qualidade do sono. Isso indica a necessidade de criação de programas e medidas de promoção à saúde ao idoso que incluam rotinas e rituais de sono, técnicas alternativas de relaxamento, prática regular de atividade física, melhorias nas condições ambientais e aspectos sobre a higiene do sono.

Referências

Istoe R, Manhães F, Souza C. Envelhecimento humano em processo. Campos dos Goytacazes: Brasil Multicultural; 2018.

Miranda GMD, Mendes A da CG, Silva ALA da. Population aging in Brazil: current and future social challenges and consequences. Rev bras geriatr gerontol. 2016; 19(3):507–19.

Santos-Coelho F. Impacto da privação de sono sobre cérebro, comportamento e emoções. Med Int Méx. 2020; 36(Supl. 1):S17–9.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Mudança demográfica no Brasil no início do século XXI – subsídios para a população geral. Rio de Janeiro: IBGE; 2015.

Suzuki K, Miyamoto M, Hirata K. Sleep disorders in the elderly: Diagnosis and management. J Gen Fam Med. 2017; 18(2):61-71.

Coutinho F, Lima A. Avaliação da qualidade de vida, do sono e da flexibilidade em idosos após Lian Gong. Rev Interdisciplinar. 2019;12(1):1–7.

Garcia E, Ciochetta C, Mendes D, Everling E, Souza S, Bezerra O. Essências em geriatria clínica. Curitiba: EdiPUCRS; 2018.

Bah TM, Goodman J, Iliff JJ. Sleep as a therapeutic target in the aging brain. Neurotherapeutics. 2019; 16(3):554–68.

Hitchcott PK, Menicucci D, Frumento S, Zaccaro A, Gemignani A. The neurophysiological basis of excessive daytime sleepiness: suggestions of an altered state of consciousness. Sleep Breath. 2020; 24(1):15–23.

Aalling NN, Nedergaard M, DiNuzzo M. Cerebral metabolic changes during sleep. Curr Neurol Neurosci Rep. 2018; 18(9):57.

Ibáñez V, Silva J, Cauli O. A survey on sleep assessment methods. PeerJ. 2018; 6:e4849.

Ibáñez V, Silva J, Navarro E, Cauli O. Sleep assessment devices: types, market analysis, and a critical view on accuracy and validation. Expert Rev Med Devices. 2019; 16(12):1041–52.

Ibáñez V, Silva J, Cauli O. A survey on sleep questionnaires and diaries. Sleep Med. 2018; 42:90–6.

Simões ND, Monteiro LHB, Lucchese R, Amorim TA, Denardi TC, Vera I, et al. Qualidade e duração de sono entre usuários da rede pública de saúde. Acta paul enferm. 2019; 32(5):530-537.

Li J, Vitiello MV, Gooneratne NS. Sleep in Normal Aging. Sleep Med Clin. 2018; 13(1):1-11.

Buysse DJ, Reynolds CF 3rd, Monk TH, Berman SR, Kupfer DJ. The Pittsburgh Sleep Quality Index: a new instrument for psychiatric practice and research. Psychiatry Res. 1989; 28(2):193-213.

Bertolazi AN, Fagondes SC, Hoff LS, Dartora EG, Miozzo IC, Barba ME, Barreto SS. Validation of the Brazilian Portuguese version of the Pittsburgh Sleep Quality Index. Sleep Med. 2011; 12(1):70-5.

Mazo GZ, Benedetti TRB. Adaptação do questionário internacional de atividade física para idosos. Rev bras cineantropom desempenho hum. 2010; 12(6):480-484.

Bertolazi AN, Fagondes SC, Hoff LS, Pedro D, Barreto SSM, Johns MW. Validação da escala de sonolência de Epworth em português para uso no Brasil. J Bras Pneumol. 2009; 35(9):877-883.

Moreno CRC, Santos JLF, Lebrão ML, Ulhôa MA, Duarte YAO. Problemas de sono em idosos estão associados a sexo feminino, dor e incontinência urinária. Rev bras epidemiol. 2018; 21(Suppl 2):e180018.

Barros MBA, Lima MG, Ceolim MF, Zancanella E, Cardoso TAMO. Qualidade do sono, saúde e bem-estar em estudo de base populacional. Rev Saúde Pública. 2019; 53:82.

Oliveira BHD, Yassuda MS, Cupertino APFB, Neri AL. Relações entre padrão do sono, saúde percebida e variáveis socioeconômicas em uma amostra de idosos residentes na comunidade: Estudo PENSA. Ciênc saúde coletiva. 2010; 15(3):851-860.

Smagula SF, Stone KL, Fabio A, Cauley JA. Risk factors for sleep disturbances in older adults: Evidence from prospective studies. Sleep Med Rev. 2016; 25:21-30.

Lima AM, Rocha JSB, Reis VMCP, Silveira MF, Caldeira AP, Freitas RF, et al. Perda de qualidade do sono e fatores associados em mulheres climatéricas. Ciênc saúde coletiva. 2019; 24(7):2667-2678.

Ferreira LK, Meireles JFF, Ferreira MEC Avaliação do estilo e qualidade de vida em idosos: uma revisão de literatura. Rev bras geriatr gerontol. 2018; 21(5):639-651.

Alves HB, Alves HB, Vasconcelos KP, Silva CTL, Silva MNS, Patrício DF, et al. Alterações da qualidade do sono em idosos e sua relação com doenças crônicas/ Changes in sleep quality in elderly people and their relationship with chronic disease. Braz J Health Rev. 2020;3(3):5030–42.

Neves GSML, Macedo P, Gomes MM. Transtornos do Sono: atualização (1/2). Rev Bras Neurol. 2017; 53(3):19-30.

Moreno CAS, Castillo MMA, Torres RAB, OcañasLG. Consumo de drogas médicas, medicamentos de venta libre y alcohol en adultos mayores. J Health NPEPS. 2018; 3(2):583-600.

Mendes DS, Moraes FS, Lima GO, Silva PR, Cunha TA, Crossetti MGO, et al. Benefícios das práticas integrativas e complementares no cuidado de enfermagem. J Health NPEPS. 2019; 4(1):302-318.

Silva IDD, Bezerra INM, Pimenta IDSF, Silva G, Wanderley VB, Nunes VMA, et al. Acesso e implicações da automedicação em idosos na atenção primária à saúde. J Health NPEPS. 2019; 4(2):132-150.

Downloads

Publicado

29/11/2021

Como Citar

Vieira, B. N., Lopes, H. do C., Brugnoli, A. V. M., Judice, M. G., Canevari, C. C. de J., Arantes, A. P. F., & Silva, R. C. D. da. (2021). Qualidade do sono e fatores associados em idosos não-institucionalizados em Rio Verde, Goiás/ Sleep quality and associated factors in a group of non-institutionalized elderly people in the city of Rio Verde, Goiás/ Calidad del sueño y factores asociados en un grupo de ancianos no institucionalizados de la ciudad de Rio Verde, Goiás. Journal Health NPEPS, 6(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/5495

Edição

Seção

Artigo Original/ Original Article/ Artículo Originale

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)