MEIO AMBIENTE, DESENVOLVIMENTO E OCUPAÇÃO DE TERRITÓRIO NA AMAZÔNIA MATO-GROSSENSE

Autores

  • Natalício Pereira Lacerda Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Eliane Alves da Silva UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO
  • Thatiana de Andrade Figueira UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO
  • Nilso Francio UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

Palavras-chave:

Desenvolvimento Regional, Ocupação, meio ambiente, território

Resumo

O presente estudo aborda o processo de ocupação territorial da região norte mato-grossense e suas influências no desenvolvimento dos municípios de Sinop e de Lucas do Rio Verde. A escolha específica desses dois municípios como base de estudo deu-se em função das suas peculiaridades e pelo seu dinamismo econômico e os problemas gerados por esse processo. A ocupação da porção norte do território mato-grossense ocasionou um crescimento econômico e um desenvolvimento desproporcional, gerando vários impactos decorrentes do seu crescimento. Esse modelo de desenvolvimento econômico sem contrapartidas socioambientais sustentáveis, reflete apenas na preocupação do usufruto dos recursos, porém este não promoveu benefícios a grande parcela da sociedade.

 

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Eliane Alves da Silva, UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

    ocente na Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) e doutoranda na linha de pesquisa em Inovação, tecnologia e sustentabilidade da Escola de Administração da UFRGS. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal de Rondônia (PPGA UNIR), atuando na linha de pesquisa Governança, Sustentabilidade e Amazônia. Integrante dos grupos de pesquisa GESTOR (Grupo de Estudos em Organizações/UFRGS), do Centro de Estudo Interdisciplinar em Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (CEDSA), do grupo Prospectivas para o desenvolvimento na Amazônia Mato-Grossense (UNEMAT) e do Innovation, Technology and Sustainability Lab (ITSLAB) da Universidade Federal do Cariri. Possui graduação em Administração pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Professora universitária nos cursos de administração, contabilidade, economia e sistema de informação. Atua nas disciplinas de Fundamentos da Administração, Teoria Geral da Administração, Empreendedorismo, Marketing, Sistema de Informação, Gestão Agroindustrial, Planejamento e Gestão da Qualidade, Modelagem de Negócios e Simulação Empresarial.

  • Thatiana de Andrade Figueira , UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

    Professora na Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT-SINOP). Pós-Doutora em Ciências Sociais Aplicadas pela Universidade Federal de Viçosa (PPGED/UFV). Doutora em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito (PPGSD) da Universidade Federal Fluminense (UFF). Mestre em Administração/Agronegócio, pelo Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Graduada em Gestão de Cooperativas pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e Graduação sanduíche em Agronomy por Gadsden State Community College - GSCC (convênio entre CAPES e FIPSE).

  • Nilso Francio, UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

    Doutorado em Administração - UNISINOS (2017). Mestrado em Ciências Sociais (Unisinos, 2011). Bacharel em Administração pela Universidade Federal do Paraná (1986). Pós-Graduação em: Mercados de Commodities Agropecuárias (2000) e Didática do Ensino Superior (2004). Professor efetivo da Universidade do Estado de Mato Grosso. Chefe do Departamento do Curso de Administração Biênio 2007/2009. Foi Consultor da CAPES 2012/2013. Tem experiência na área de Administração, atuando principalmente no seguinte tema: administração de agronegócio, desenvolvimento regional, gestão ambiental e sustentabilidade, comercio exterior e cooperativismo. Participa de projeto de pesquisa e extensão.

Referências

ABRAMOVAY, R. Amazônia: por uma economia do conhecimento da natureza., Ed. Elefante, 2018.

Agricultura e produção de espaços urbanos não metropolitanos: notas teórico-metodológicas. In: SPOSITO, Maria Encarnação B. (Org.) Cidades médias: espaços em transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

BECKER, B. K.; MIRANDA, M. H. P.; MACHADO, L. O. Fronteira amazônica: questões sobre a gestão do território. Brasília: Editora Universidade de Brasília; Rio de Janeiro: Editora Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1990.

BECKER, Dinizar Fermiano (Org.). Desenvolvimento sustentável: necessidade e/ou possibilidade? 3. ed. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2001.

BECKER, Olga Maria Schild. Mobilidade espacial da população: conceitos, tipologia, contextos. In: CASTRO, Iná Elias (Org.) Explorações geo

BOURDIEU, P. O campo simbólico: a dominação simbólica da dominação. Campinas: Papirus,2000

CAMARGO, Ana Luiza de Brasil. Desenvolvimento sustentável: dimensões e desafios. Campinas, SP: Papirus, 2003.

CAPRA, Fritjof . Sabedoria Incomum. São Paulo: Cultrix, 1991. CAPRA, Fritjof. A teia da vida. Uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. Traducão de Newton Roberval Eichemberg. São Paulo: Cultrix, 1996.

CASTELLS, Manuel. A questão urbana. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

CORRÊA, Roberto Lobato. O espaço urbano. São Paulo: Ática, 1995

COSTA, G. M. Trabalho, individualidade e pessoa humana. 2005. Tese (Doutorado em Serviço Social). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco. 2005.

ELIAS, Denise. Globalização e agricultura: a região de Ribeirão Preto - SP. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2003.

Empresa de Pesquisa Energética (Brasil). Balanço Energético Nacional 2008: Ano base 2007 / Empresa de Pesquisa Energética. – Rio de Janeiro: EPE, 2008.

FREIRE, P (1989). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

FREIRE, Paulo, 1921 Pedagogia da Esperança: Um reencontro com a Pedagogia do Oprimido Notas: Ana Maria Araújo Freire, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FURTADO, C. O mito do desenvolvimento, São Paulo: Paz e Terra, 2001.

FURTADO, Celso. Os desafios da nova geração. Revista de Economia Política 24(4): 483-486. Discurso na cerimônia de abertura da III Conferência Internacional Celso Furtado, Rio de Janeiro, URFJ, 2004

GUARESCHI, P. A. (2005). Psicologia social como prática de libertação. (3ª ed.). Porto Alegre: Edipucrs.

HAESBAERT,Rogério. Da desterritorialização e multiterritorialidade. Rio de Janeiro. In: Anais do V Congresso da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. ANPUR, v. 3, 2001.

LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Rio de Janeiro: Vozes, 2001.

MONTIBELLER-FILHO, Gilberto. O mito do desenvolvimento sustentável. Florianópolis: Editora da UFSC, 2001.

MORIN, E. Epistemologia da complexidade. In: SCHNITMAND, D. Novos paradigmas, cultura esubjetividade. Porto Alegre: Artmed, 1996.

PASSOS, Messias M A. urbanização da fronteira agrícola na Amazônia Matogrossense. Cadernos de Geografia, n. 17. Coimbra, F. L. U. C., 1998. p. 175-178.

Pesquisa CNT perfil empresarial 2021: transporte rodoviário de cargas. – Brasília: CNT, 2022. 123 p. : gráficos. ISBN 978-85-68865-02-6

RODRIGUES, E. J. Banidos da Cidade, Unidos na Condição: Cidade Nova – espelho da segregação social em Belém. Belém: UFPA/NAEA, 1998.

RODRIGUES, S. Área de cultivo de soja na Amazônia quadruplicou desde 2006. O Eco, 10 jan. 2018. Disponível em:< https://www.oeco.org.br/notícias/area-de-cultivo-de-soja-na-amazonia-quadruplicou-desde-2006/>. Acesso em 12 jul. 2021.

SANTOS, M. SILVEIRA, Maria. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro & São Paulo: Ed. Record, 2008.

SANTOS, Milton. Por uma geografia nova: da crítica da geografia a uma geografia crítica. 4º ed. São Paulo: Hucitec, 1996

SCHUMPETER, Joseph A. (1911). A Teoria do Desenvolvimento Econômico. São Paulo: Abril Cultural, 1982

SILVA, E. A.; COSTA, M. C. A; PEDROZO, E. A.; SILVA, T.N. O desenvolvimento em três movimentos: uma discussão sobre os recursos de uso comum na Amazônia. Revista de Administração e Negócios da Amazônia, v.13, n.4, 202.

VINCENT, A. Ideologias políticas modernas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995.

Downloads

Publicado

2024-04-16

Como Citar

MEIO AMBIENTE, DESENVOLVIMENTO E OCUPAÇÃO DE TERRITÓRIO NA AMAZÔNIA MATO-GROSSENSE. (2024). Revista Brasileira De Estudos De Gestão E Desenvolvimento Regional, 1(1), 10-26. https://periodicos.unemat.br/index.php/rbedrpp/article/view/12447

Artigos Semelhantes

1-10 de 13

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.