ART O NOVO ENSINO MÉDIO E O COMPONENTE CURRICULAR PROJETO DE VIDA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR BRASILEIRA

Autores

  • Aline Fernanda Ventura Sávio LEITE
  • Joyce Mary ADAM

Palavras-chave:

Ensino Médio. Pluralidade. Neoliberalismo. Escola pública.

Resumo

Este artigo é parte das discussões de uma pesquisa de doutorado defendida no Programa de Pós-graduação em Educação da UNESP campus Rio Claro SP e possui o objetivo de trazer as discussões acadêmicas e científicas que norteiam a temática “O novo Ensino Médio e o Componente Curricular Projeto de Vida”. Utilizou-se como percurso metodológico a pesquisa bibliográfica. O novo Ensino Médio aprovado pela Lei nº 13.415/2017 possui uma proposta de ensino que evidencia o protagonismo juvenil o qual propõe no componente curricular Projeto de Vida o direcionamento para o jovem colocar em prática esse protagonismo. Todavia, concluiu-se que esta proposta parte de uma educação neoliberal, a qual corrobora com a exclusão social, pois sua efetivação, não contempla os mais diversos contextos escolares do sistema educacional brasileiro e a pluralidade de juventudes que o compõem.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

ABRAMO, H. W. Considerações sobre a temática social da juventude no Brasil. Revista Brasileira de Educação, n. 5, p. 25-36, set/ out./nov./ dez. 1997.

ANPED, Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa. ANPED entrega ao MEC relatório final sobre Ensino Médio a partir de pesquisas e seminários; entidade recomenda revogação do NEM. Disponível em https://www.anped.org.br/news/anped-entrega-ao-mec-relatorio-final-sobre-ensinomedio-partir-de-pesquisas-e-seminarios. Acesso em 14 de jul. 2023.

ARAUJO, R.M.D.L. Ensino Médio brasileiro: dualidade, diferenciação e desigualdade social. Cad. Pesq. CP., v. 26, n. 4, out./dez., 2019.

BAUMAN, Z. Em busca da política. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2000.

BECK, U. Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. São Paulo: Ed. 34, 2010.

BOCK, A.M.B. A perspectiva sócio-histórica de Leontiev e a crítica à naturalização da formação do ser humano: a adolescência em questão. Cad. Cedes, v. 24, n. 62, p. 26-24, 2004.

CAMARGO. E. D. Identidades autônomas ou identidades subservientes: um estudo sobre projeto de vida em escolas de ensino médio. 2022. 146 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2022.

DAMON, W. O que os jovens querem da vida? São Paulo, Summus, 2009.

DUFOUR, D.-R. On achève bien les hommes. Paris: Denoël, 2005.

FAVACHO, A. V. A empresa na escola: o projeto de vida no programa ensino integral do estado de São Paulo e a formação do estudante do ensino médio. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2020.

FERRETTI, C. J. A reforma do Ensino Médio e sua questionável concepção de qualidade da educação. Estudos Avançados, São Paulo, v. 32, n. 93, p. 25-42, 2018.

FRIGOTTO, Gaudêncio. ‘A educação está nocauteada’. Entrevista com Gaudêncio Frigotto, concedida a André Antunes. São Leopoldo: Instituto Humanitas Unisinos, 18 jun. 2018. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/579997-a-educacaoestanocauteada-entrevista-com-gaudencio-frigotto Acesso em: 06 de dez. 2022.

HERNÁNDEZ, O.S. El dessarrollo professional creador (DPC) como dimension del projecto de vida en el ámbito professional. Habana: CIPS, Centro de Investigaciones Psicolóicas y Sociológicas, 2000.

KLEIN, A.M. Projeto de vida e escolar: a percepção de estudantes do Ensino Médio sobre a contribuição das experiências escolares aos seus projetos de vida. 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Departamento de Psicologia da Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

KOZAKOWSKI, S. M. M. A implementação do “Novo” Ensino Médio no município de Terra Roxa: texto e contextos. 2022.179 f. Dissertação (Mestrado em Educação) -Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2022.

LECARDI, C. Por um novo significado do futuro: mudança social, jovem e tempo. Tempo Social - Revista de Sociologia da USP, v. 17, n. 2, 2005.

MACHADO, N. J. Educação: projetos e valores. 6. ed. São Paulo: Escrituras, 2006.

OZELLA, S.; AGUIAR W. M. J. de. Desmistificando a concepção de adolescência. Cadernos de Pesquisa, v. 38, n. 133, p. 97-125 jan/abr. 2008.

PAIS, J.M. A construção sociológica da juventude - alguns contributos. Análise Social, v. XXV (105-106), 139-165, 1990.

PAIVA, A. R. (Org.). Juventude, cultura cívica e cidadania. Rio de Janeiro: Garamond, 2013.

SALLES, L.M.F. Infância e adolescência na sociedade contemporânea alguns apontamentos. Estudos de Psicologia, v. 22, n. 1, p. 33-41, 2005.

SANTOS, A. F. Projetos de vida e juventudes contemporâneas de jovens quilombolas. Curitiba: Appris, 2016.

STÊNICO, J.A.G.; ADAM, J.M. As concepções de adolescente e as metáforas “IOIO”, “CANGURU”, e “NEM NEM” como processos sociais. Revista Holos, ano 34, v. 2, p. 276-288, 2018.

TAKEUTI, N. M. Paradoxos societais e juventude contemporânea. Estudos de Psicologia, v. 17, n. 3, p. 427-434, 2012.

WELLER, W. Jovens no ensino médio: projetos de vida e perspectivas de futuro. In: DAYRRELL, J.; CARRANO, P.; MAIA, C. Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogo. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2014.

Recebido: 09/06/2023

Aprovado: 30/06/2023

Publicado: 01/09/2023

Downloads

Publicado

2023-09-08

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

ART O NOVO ENSINO MÉDIO E O COMPONENTE CURRICULAR PROJETO DE VIDA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR BRASILEIRA. (2023). Revista De Comunicação Científica, 1(13). https://periodicos.unemat.br/index.php/rcc/article/view/11682

Artigos Semelhantes

1-10 de 109

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)