ESTRANGEIRISMO LINGUÍSTICO: AS INFLUÊNCIAS DO INGLÊS NO VOCABULÁRIO DE LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASIL

Autores

  • Elaine Patrícia MALACHIAS
  • Aline Fernanda Ventura Sávio LEITE

Resumo

A Língua Portuguesa brasileira passa por constantes mudanças. A globalização, somado com a tecnologia e os meios de comunicação de massa se inseriram no dia a dia do brasileiro, promovendo a interação linguística entre a Língua Portuguesa falada no Brasil e a Língua Inglesa. Estes conceitos de junção entre a Língua Estrangeira e a Língua Portuguesa são denominados estrangeirismos. Abordamos aqui as possíveis influências do estrangeirismo ao vocabulário de Língua Portuguesa do Brasil e como essas palavras e expressões oriundas de outro idioma chegam ao nosso dia a dia. O estrangeirismo não descaracteriza a Língua Portuguesa, considera-se que a língua faz parte da cultura de um povo. As palavras e expressões do estrangeirismo inglês contribuem para aumentar o léxico do nosso idioma.

Palavras-chave: Estrangeirismo. Língua Portuguesa. Língua Inglesa.

Referências

ALVES, Ieda Maria. Neologismo: criação lexical. São Paulo: Ática, 2002.

CHAVES, C. O ensino de inglês como língua estrangeira na educação infantil: para inglês ver ou para valer? 2004. Monografia (Especialização em Educação Infantil)- Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: . Acesso em: 26 mai. 2016

CRYSTAL, D. A revolução da linguagem. Tradução de Ricardo Quintana. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2005.

DIAS, M. Sete décadas de história: Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa. Rio de Janeiro: Sextante Artes, 1999.

FARACO, C. A. Apresentação. In: FARACO, C. A. (Org.). Estrangeirismos: Guerras em torno da língua. São Paulo: Parábola Editorial, 2001.

FIORIN, José Luiz (org) Introdução à linguística — objetos teóricos. São Paulo: Contexto, 2001.

FRANCI, C. Mas o que é mesmo “gramática”? In: Língua Portuguesa: o currículo e a compreensão da realidade. São Paulo, SE/CENP, 1991.

KEMP, Kênia. Homem e sociedade. Disponível em: http://adm.online.unip.br/img_ead_dp/33659.PDF acesso em 21de maio de 2016.

LABATE. Francisco Gilberto. Vocabulário da economia: formas de apresentação dos estrangeirismos. Dissertação de Mestrado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. Zahar. Rio de Janeiro, 1986.

LEITE, Patrícia Mara de Carvalho Costa. Yes, nós vamos correr para “dominar” a Língua: como a Língua Inglesa é representada em dois textos da Veja. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de São João Del Rei. 2013.

SARDINHA, Berber. A. P. Calculator for WordSmith Tools Collocate Tables. Disponível em: <http://lael.pucsp.br/corpora> Acesso em: 15 abr. 2016.

SAUSSURE, Ferdinand. Ecrits de linguistique générale. Paris: Gallimard, 2002.

SCHMITZ, J. R. A língua portuguesa e os estrangeirismos. In: FARACO, C. A. (org.). Estrangeirismos: Guerras em torno da língua. São Paulo: Parábola, 2001.

VALADARES, Flávio Biassuti. Uso de estrangeirismos no português Brasileiro: variação e mudança linguística. Tese de doutorado. Pontífica universidade católica de são Paulo/PUC SP, São Paulo 2014.

VIARO, M. E. Por trás das palavras: manual de etimologia do português. São Paulo: Globo, 2004.

Downloads

Publicado

2019-05-11

Como Citar

MALACHIAS, E. P., & LEITE, A. F. V. S. (2019). ESTRANGEIRISMO LINGUÍSTICO: AS INFLUÊNCIAS DO INGLÊS NO VOCABULÁRIO DE LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASIL. Revista De Comunicação Científica, 5(1), 80–89. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/rcc/article/view/3669

Edição

Seção

Artigos