REFLEXÕES E PROPOSIÇÕES DE PESQUISA: UMA REALIDADE A SER PENSADACOMO POSSIBILIDADE DE SUPERAÇÃO DO RACISMO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Autores

  • Cira Alves MARTINS
  • Waldinéia Antunes de Alcântara FERREIRA

Resumo

O presente projeto de pesquisa intitulado “Racismo Silencioso na Educação Infantil-um fenômeno a ser desvelada na CEI Sebastiana Germana no Distrito de Cangas na região Pantaneira em Poconé-MT, tem como objetivo geral compreender se há práticas de racismo com a criança negra e como isso é trabalho no processo educativo das crianças de uma Instituição de Educação Infantil do/no Campo localizado no Distrito de Cangas em PoconéMT. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa de natureza explicativa com observação e entrevistas com profissionais da educação, pais, gestores. Pretendo com a investigação identificar práticas pedagógicas que auxiliam no enfrentamento do racismo, bem como, marcas do racismo institucional na vertente do racismo silencioso.

Palavras-Chave: Educação Infantil, Prática Pedagógica, Racismo Silencioso,

Referências

BRASIL. Decreto de Lei n. 10.639. Brasília, 09 de janeiro de 2003.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil.

Brasília, DF, Senado, 1998.

BRASIL, MEC, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9394/1996.

BRASIL. Ministério de Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes

Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação

Nacional: Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente (1990). Estatuto da Criança e do

Adolescente: Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990, Lei n. 8.242, de 12 de outubro de 1991.

CAVALCANTE,Else Dias de Araújo; COSTA, Maurim Rodrigues. Mato Grosso e sua história. Cuiabá: Edição dos autores,1999.

MATO GROSSO. História e Cultura Negra: Quilombos em Mato Grosso

Secretaria de Estado de Educação do Mato Grosso/Gerência de Diversidade. Cuiabá: SEDUC,2008.

MUNANGA, Kabengele (org). Superando o Racismo na Escola. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de educação Continuada, Alfabetização e diversidade, 2008.

PORTO, Maria do Rosário Silveira. Função social da escola. Revista Brasileira. São Paulo: Atlas, 1987.n.2, 1993, pp. 60-66.

QUIJANO, Anibal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In:

LANDER, Edgardo(org). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais.

Perspectivas latinoamericanas. Buenos Aires, Colección Sur Sur, 2005a, pp.118-142.

Recebido: 20/09/2020

Aprovado: 30/01/2021

Publicado: 01/05/2021

Downloads

Publicado

18/06/2021

Como Citar

MARTINS, C. A., & FERREIRA, W. A. de A. (2021). REFLEXÕES E PROPOSIÇÕES DE PESQUISA: UMA REALIDADE A SER PENSADACOMO POSSIBILIDADE DE SUPERAÇÃO DO RACISMO NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Revista De Comunicação Científica, 8(1), 27–36. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/rcc/article/view/5549

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>