OUTRAS CAROLINAS:banzo e lamento na autobiografia de Zeli Barbosa

Autores

  • Deivison Moacir Cezar de Campos Universidade Luterana do Brasil

DOI:

https://doi.org/10.30681/rccs.v5i5.1593

Palavras-chave:

Ilhota, leitura insolente, negro, racialismo, autobiografia.

Resumo

O presente artigo propõe uma releitura da autobiografia Ilhota, testemunho de uma vida, escrito por Zeli Barbosa em 1972 e publicado 21 anos depois pela coleção Outras Vozes da prefeitura de Porto Alegre. O objetivo é apontar a potência de denúncia, deste e de outros textos possíveis, com a desconstituição de suas perspectivas racialistas. Propõe-se para isso, no conjunto dessa pesquisa, o uso da noção de duplo na constituição de um modelo heurístico, denominado no conjunto dessa pesquisa de leitura insolente. Busca-se então a aproximação de elementos da tradição negra, considerando suas características simbólicas e em movimento. As características de oralidade empregadas na escrita e a tristeza que motiva sua produção remetem para os lamentos dos escravizados, guardadas em cantos graves e repetitivos. Por outro lado, essa tristeza contida e principalmente descrita pela autora aponta para o banzo, referido na bibliografia sobre o escravismo como constante e mortal entre os escravizados. Essas referências tradicionais são utilizadas como categorias para a análise do relato de Zeli, a fim de desvelar suas denúncias em potência.

Biografia do Autor

Deivison Moacir Cezar de Campos, Universidade Luterana do Brasil

Coordenador do curso de Comunicação e do NEABI da Universidade Luterana do Brasil.

Referências

BAROBOSA, Zeli de Oliveira. Ilhota. Testemunho de uma vida. Porto Alegre: EU/Pref. Porto Alegre, 1993.

LOPES, José Sérgio Leite; CIOCCARI, Marta. Narrativas de desigualdade: memórias, trajetórias e conflitos. Rio de Janeiro: Mauad, 2013.

PRANDI, Reginaldo. Segredos guardados. Orixás na alma brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

SANVITTO, Maria Luiza Adams. Porto Alegre e os ideais da cidade moderna. Seminário da História da Cidade e do Urbanismo, 2000, Natal. Anais CD-Rom Sexto Seminário da História da Cidade e do Urbanismo, 2000.

SILVA, Jones Lopes da. Conheça a Ilhota, primeira morada de Lupicínio. ClicRBS, 16/09/2014. Disponível em http://zh.clicrbs.com.br/rs/entretenimento/noticia/2014/09/conheca-a-ilhota-primeira-morada-de-lupicinio-4597594.html Acessado em 19/09/2016.

Downloads

Publicado

2015-11-27

Como Citar

Campos, D. M. C. de. (2015). OUTRAS CAROLINAS:banzo e lamento na autobiografia de Zeli Barbosa. Revista Comunicação, Cultura E Sociedade, 3(1). https://doi.org/10.30681/rccs.v5i5.1593