Jornalistas em formação e o compromisso ético com a verdade diante do fenômeno das fake news

Autores

  • Rosana Alves Alves Universidade do Estado de Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.30681/rccs.v9i1.3828

Palavras-chave:

Ensino de Jornalismo, Estágio Supervisionado, Ética, Verdade, Fake News.

Resumo

A atividade de ensino relativa a discussão sobre formação em jornalismo; ética; verdade e fake news que norteou esta investigação-ação foi desenvolvida com dez alunos da disciplina de Estágio Curricular Supervisionado em Jornalismo (1a fase) da Universidade do Estado de Mato Grosso – Unemat. A intervenção em sala de aula considerou os acadêmicos como jornalistas em formação e como tal, sujeitos que necessitam estar atentos as mudanças e desafios da profissão. Os dados recolhidos apontam indicativos avaliativos acerca da formação em jornalismo e sobre os princípios éticos cabíveis aos profissionais da área no sentido de construir pautas comprometidas com a verdade, tornando-se um contraponto às fake news. Permitiu também perceber que os acadêmicos compreendem o valor social do jornalismo e que há inúmeros prejuízos para a sociedade quando o profissional não age a partir de uma conduta ética compromissada com a verdade.

Biografia do Autor

Rosana Alves Alves, Universidade do Estado de Mato Grosso

Professora Assistente do curso de Jornalismo da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). Doutoranda do Programa de Pós-Graduação de Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Referências

AMENDOLA, G.. ‘É necessário que cada boato seja desmentido’, diz professor da USP. O Estado de São Paulo. 05 de fevereiro de 2017. Disponível em: <https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,e-necessario-que-cada-boato-seja-desmentido-diz-professor-da-usp,70001653443> Acesso em: 13 abr. 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de graduação em Jornalismo. Brasília: CNE/CES. Resolução n. 01, de 27 de setembro de 2013.

BUCCI, E. Sobre ética e imprensa. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

CASTRO, F. de. 'Fake news' têm 70% mais chance de viralizar que as notícias verdadeiras, segundo novo estudo. O Estado de São Paulo. 08 mar. 2018. Disponível em: <https://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,fake-news-se-espalham-70-mais-rapido-que-as-noticias-verdadeiras-diz-novo-estudo,70002219357>. Acesso em: 05 set. 2018.

CÓDIGO de Ética dos Jornalistas Brasileiros. Federação Nacional dos Jornalistas. Brasília-DF, 2007. Disponível em: http://fenaj.org.br/wp-content/uploads/2014/06/04-codigo_de_etica_dos_jornalistas_brasileiros.pdf . Acesso em: 09 out 2018.

FERRARI, P. Fake news, pós-verdade e o consumo de informações. XXVI Encontro Anual da Compós - Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, Faculdade Cásper Líbero, São Paulo - SP, 06 a 09 de junho de 2017, Anais. Disponível em: <https://pt.scribd.com/document/382230030/Fake-news-pos-verdade-e-o-consumo-de-informacoes>. Acesso em: 12 set. 2018.

FONSECA JÚNIOR, W. C. da. Análise de conteúdo. In. DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio (org). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, 2014.

HAYNES, B. Facebook retira do ar rede ligada ao MBL antes das eleições. Reuters, São Paulo. 26 jul. 2018. Disponível em: <https://br.reuters.com/article/domesticNews/idBRKBN1KF1MI-OBRDN> Acesso em: 05 set. 2018.

HERSCOVITZ, H. G. Análise de Conteúdo em Jornalismo. In. BENETTI, Marcia: LAGO, Claudia (Orgs.). Metodologia de pesquisa em Jornalismo. Petrópolis: Vozes, 2007.

JORGE, T. de M. Notícia e fake news: uma reflexão sobre dois aspectos do mesmo fenômeno da mutação, aplicada ao jornalismo contemporâneo. Âncora - Revista Latino-americana de Jornalismo, João Pessoa, ano 4, v.4. n.2, jul./dez. 2017.

MARTINO, L. M. S. Teoria Das Mídias Digitais - Linguagens, Ambientes e Redes. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

PARISER, E. O filtro invisível: o que a internet está escondendo de você. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

RECUERO, R. A Nova Revolução: as Redes são as Mensagens. In. BRAMBILLA, Ana Para Entender as Mídias Sociais. Licença Creative Commons, 2011. Disponível em: http://www2.unifap.br/claudiomarcio/files/2014/04/paraentenderasmidiassociais.pdf Acesso em 20 abr. 2019.

_________, R. Redes Sociais. In. CITELLI, Adilson. et al. (Org.). Dicionário de comunicação: escolas, teorias e autores. São Paulo: Contexto, 2014.

SILVA, M. B. da; OLIVEIRA, R. A. de O Estágio Supervisionado em Jornalismo da Unemat e as implicações para o ensino. Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2018.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v31n3/a09v31n3.pdf Acesso em 10 out 2018.

VALENTE, J. Brasil é país mais preocupado com notícias falsas, diz estudo global. Agência Brasil, 16 jun. 2018. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2018-06/brasil-e-pais-mais-preocupado-com-noticias-falsas-diz-estudo-global>. Acesso em: 05 set. 2018.

Downloads

Publicado

2019-09-10

Como Citar

Alves, R. A. (2019). Jornalistas em formação e o compromisso ético com a verdade diante do fenômeno das fake news. Revista Comunicação, Cultura E Sociedade, 6(1), 100–113. https://doi.org/10.30681/rccs.v9i1.3828