Igrejas nas Telas: A Presença de Conteúdo Religioso nas Emissoras de Canais Abertos em Brasília-DF

Autores

  • Rose Malu Carvalho de Sousa Bezerra Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.30681/rccs.v7i2.5179

Palavras-chave:

igreja, gênero televisivo, igrejas na mídia, programação, conteúdo religioso.

Resumo

Este artigo mapeia e analisa a produção e a veiculação de conteúdos religiosos na programação das emissoras de canal aberto em Brasília-DF. Uma conceituação de termos é apresentada, além de dados sobre a presença de tais conteúdos na TV brasileira. Utilizando o método da análise documental e criando as categorias de análise - as Igrejas, os programas, as emissoras, as produtoras e o número de horas de veiculação dos conteúdos - são mapeados os elementos que expressam como ocorre essa produção e veiculação diária. Por fim, é apresentada uma conclusão da análise documental, seus resultados e sua caracterização no que se refere a gêneros e formatos televisivos.

Biografia do Autor

Rose Malu Carvalho de Sousa Bezerra, Universidade de Brasília

Bacharela em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB), cursando Publicidade e Propaganda na mesma instituição.

Referências

ALENCAR, A. M. N. Magia na Igreja Universal do Reino de Deus e sua eficácia entre o simbolismo e a performance. 2020, 148 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais). Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande.

ALVES, S. P. Mídia, democracia e a presença dos neopentecostais na política brasileira. In: 10º Encontro Da Associação Brasileira De Ciência Política, Belo Horizonte. Anais eletrônicos [...]. Rio de Janeiro: ABCP, p. 1-14, 2016.

ANCINE. TV Aberta - Informe anual 2016. Disponível em: <https://oca.ancine.gov.br/sites/default/files/repositorio/pdf/informe_tvaberta_2016.pdf>. Acesso em: 10 jul de 2019.

ARONCHI DE SOUZA, J. C. Gêneros e Formatos na Televisão Brasileira. São Paulo: Summus, 2004.

ASSMAN, Hugo. A Igreja eletrônica e seu impacto na América Latina, convite a um estudo. Petrópolis: Vozes, 1986.

BAPTISTA, S. T. C. Cultura e política brasileira, práticas pentecostais e neopentecostais: A presença da Assembleia de Deus e da Igreja Universal do Reino de Deus no Congresso Nacional (1999-2006). 2007, 563 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais e Religião) - Universidade Metodista de São Paulo.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

BRUCE, Steven. Pray TV: Televangelism in America. Londres: Routledge, 1990.

CAMPOS, L. S. Evangélicos e mídia no Brasil - acertos e desacertos. Revista Estudos da Religião - REVER, São Paulo, 3(8), p.1-26, 2008.

CAMPOS, L. S. Evangélicos, pentecostais e carismáticos na mídia radiofônica e televisiva. Revista USP, São Paulo, n.61, p.146-163, 2004.

CUNHA, M. DO N. Interseções e interações entre mídia, religião e mercado: um objeto dinâmico e instigante. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 12, n. 34, p. 284-289, 2014.

DATAFOLHA: 50% dos brasileiros são católicos, 31% evangélicos e 10% não têm religião. O Globo, Rio de Janeiro, 13 jan. 2020. Sociedade. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/sociedade/datafolha-50-dos-brasileiros-sao-catolicos-31-evangelicos-10-nao-tem-religiao-24186896>. Acesso em 29 de out. 2020.

DAHÁS, Nashla. Evangelização à brasileira. Evangélicos, a fé que seduz o Brasil. In: Revista de História – Biblioteca Nacional. n. 87, dez./2012. Disponível em <http://www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos/evangelizacao-a-brasileira>. Acesso 30 de outubro de 2020.

FARIA, E. A. A igreja eletrônica no contexto da indústria cultural. 2005, 61 f. Monografia (Graduação em Comunicação Social) Faculdade de Comunicação, Universidade Federal de Juiz de Fora.

FAUSTO NETO, Antônio; GOMES, P. G.; SBARDELOTTO. Moisés (orgs). Mídias e religiões: a comunicação e a fé em sociedade em midiatização. São Leopoldo: Unisinos, 2013.

MARTINO, L.M.S. Mídia, religião e sociedade: das palavras às redes sociais. São Paulo: Paulus, 2016.

MARTINO, L.M.S. Mídia e poder simbólico. São Paulo: Paulus, 2003.

MOREIRA, S. V. Análise documental como método e como técnica. In: Jorge Duarte; Antonio Barros. (Org.). Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação. São Paulo: Atlas, 2005. p. 267-279.

ORO, A. P. A presença religiosa brasileira no exterior: o caso da Igreja Universal do Reino de Deus. Estudos avançados, São Paulo, v. 18, n. 52, p. 139-155, 2004.

SANTOS, Alexandre; PERA, Guilherme. População evangélica se encontra na juventude. Correio Braziliense, Brasília, 10 jan. 2016. Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/impresso/2016/01/2678242-populacao-evangelica-se-encontra-na-juventude.html>. Acesso em 29 de outubro de 2020.

TELLAROLI, T. M. Gêneros e Formatos de Programas de TV local de Campo Grande, MS - um breve perfil. In: 3º Encontro Centro-Oeste de História da Mídia, UFMS. Anais Eletrônicos [...]. São Paulo: Alcar, p. 1-11, 2016.

UNIVERSAL completa 43 anos com 10 milhões de fiéis pelo mundo. R7, São Paulo, 9 de jan. 2020. Disponível em: <https://noticias.r7.com/brasil/universal-completa-43-anos-com-10-milhoes-de-fieis-pelo-mundo-09072020>. Acesso em 29 de out. 2020.

Downloads

Publicado

03/06/2021

Como Citar

Carvalho de Sousa Bezerra, R. M. (2021). Igrejas nas Telas: A Presença de Conteúdo Religioso nas Emissoras de Canais Abertos em Brasília-DF. Revista Comunicação, Cultura E Sociedade, 7(2), 072–088. https://doi.org/10.30681/rccs.v7i2.5179