A Seca na pauta do Jornal Nacional: Aspectos históricos e discursivos no Telejornalismo Brasileiro

Autores

  • Andréa Cristiana Santos Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.30681/rccs.v7i2.5208

Palavras-chave:

História do Jornalismo, Seca, Discurso Jornalístico, Cultura, Telejornalismo

Resumo

Este artigo analisou o discurso telejornalístico, em rede nacional, sobre o período de estiagem prolongada que atingiu estados da região do semiárido. Foi delimitado um corpus analítico, composto por matérias veiculadas pelo Jornal Nacional, nos meses de abril a junho, de 2012, e uma reportagem do Fantástico, publicada em 1983. Verifica-se que o discurso telejornalístico é composto por variadas vozes que criam significados sobre a região, a cultura e um povo, oferecendo abordagens analíticas para se pensar o produto de massa. Identificou-se que esse agendamento da seca ocupou o meio televisivo que, gradativamente, aprofundou o ângulo de abordagem, a fim de trazer maior diversidade temática, de fonte e de vozes, em uma perspectiva dialógica com os diversos atores sociais.

Biografia do Autor

Andréa Cristiana Santos, Universidade do Estado da Bahia

Formada em Comunicação Social, habilitação Jornalismo, pela Universidade Federal da Bahia (2001), Mestre em História Social pela Universidade Federal da Bahia (2004) e Doutora pelo Programa de Pos-Graduação em Comunicação e Cultura, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente, é professora Adjunto da Universidade do Estado da Bahia, no Departamento de Ciências Humanas, campus III, Juazeiro (BA). Foi Diretora de Documentação da Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (Alcar), no período de 2013-2019. Tem experiência na área de Jornalismo Especializado (Político, Economia, Científico) e Divulgação Científica, e atua como pesquisadora nos seguintes temas: Jornalismo; Divulgação Científica; História da Imprensa; Memória; História da imprensa partidária; História do Partido Comunista do Brasil.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é um dispostivo. In: Outra Travessia. UFSC. Santa Catarina. No.5. 2005. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/Outra/article/view/12576/11743. Acesso em 15 de Janeiro de 2021.

ALBUQUERQUE, JÚNIOR, D. A invenção do Nordeste e outras artes. 2ª ed. Recife: FNJ. Ed. Massangana: São Paulo: Cortez, 2001.

ALSINA, M. A construção da notícia. Petropolis, RJ. Vozes. 2009.

BRASIL, A. Telejornalismo imaginário: memórias, estudos e reflexões sobre o papel da imagem nos noticiários de TV. Florianópolis: Editora Insular, 2012.

CORREIA, R.C,;KIILL, L.H.P.;MOURA, M.S.B.; CUNHA, T. J. F.; JESUS JÚNIOR, L. A.; ARAÚJO, J. L. P. A região semiárida brasileira: In: VOLTOLINI, T.V. (Ed). Produção de caprinos e ovinos no Semiárido. Petrolina. Embrapa Semiárido, 2011.

DOURADO, L. Um sentido de pertencimento ao território semiárido brasileiro: a ressignificação da territorialidade sertaneja pela convivência. In: Revista de Geografia, UFPE. Recife. V. 28, No. 2, 2011. Disponível em: <https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistageografia/article/view/228949/23359>. Acesso em 2 dez. 2019.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília, UNB, 2001.

GENRO FILHO, A. O segredo da pirâmide: para uma teoria marxista do jornalismo. Porto Alegre. Ortiz. 1989.

MACHADO, A. A televisão levada a sério. 3ª Ed. São Paulo: Senac, 2003.

MARTÍN-BARBERO, J.; REY, G. Os Exercícios do Ver: hegemonia audiovisual e ficção televisiva. São Paulo, SENAC São Paulo, 2001.

MARTINS, J. S. Tecendo a Rede: Notícias Críticas do Trabalho de Descolonização Curricular no Semi-Árido Brasileiro e outras excedências. Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade federal da Bahia, 2006.

PEREIRA JÚNIOR, A. V. O lado oculto do telejornalismo. Florianópolis: Calandra, 2005.

SANTOS, Fabiola Moura Reis. O sertão que a TV não vê: o jornalismo contextualizado com o semiárido. Teresina: Edufpi, 2018.

TRAQUINA, N. Teoria do Jornalismo: porque as notícias são como são. Florianópolis. Insular, 2004.

WOLTON, D. Pensar a Comunicação. Brasília: UNB, 2004.

Downloads

Publicado

03/06/2021

Como Citar

Santos, A. C. (2021). A Seca na pauta do Jornal Nacional: Aspectos históricos e discursivos no Telejornalismo Brasileiro. Revista Comunicação, Cultura E Sociedade, 7(2), 019–037. https://doi.org/10.30681/rccs.v7i2.5208