(RE) LEITURAS DA EDUCAÇÃO DO CAMPO NA FORMAÇÃO DOCENTE: IDENTIDADES E EPISTEMOLOGIAS DO CAMPO EM DISCUSSÃO

Autores

  • Janine Corrêa GOMES
  • Graziela Rinaldi da ROSA

Resumo

O presente trabalho tem o propósito de relatar um estudo desenvolvido no Curso de Licenciatura em Educação do Campo, apresentando os procedimentos e o protagonismo estudantil, através do projeto Identidades e Epistemologias do Campo: (RE) Leituras sobre Educação do Campo na Educação Docente (2016-2017). Nossa proposta prima pela valorização dos povos do campo, através da metodologia dos grupos de discussão em rodas de estudos, na busca por referenciais brasileiros e latinoamericanos da Educação do Campo, com o auxílio da Lei (marcos normativos) da Educação do Campo. Trata de um projeto de ensino que consolidou ações entre a Universidade, Comunidade/Escola e Movimentos sociais. Busca-se aqui apresentar alguns trabalhos desenvolvidos a partir deste projeto e das ações desenvolvidas pelo Coletivo Feminista Dandaras em diálogo com a Educação do Campo. 

Palavras-chave: Formação de Professores/as. Epistemologias do campo. Educação Popular.

Referências

ARROYO, Miguel Gonzalez; CALDART, Roseli Salete; MOLINA; Mônica Castagna (Orgs). Por uma Educação do Campo. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

ARROYO, Miguel Gonzales; FERNADES, Bernardo Mançano (org.). A educação Básica e o movimento social do campo. Coleção por uma educação básica do campo.Brasilia, DF. Articulação Nacional por uma Educação do Campo, 1999.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A pergunta em várias mãos: A experiência da pesquisa no trabalho do educador. São Paulo: Cortez, 2003.

CALDART, Roseli Salete. Escola é mais do que escola na Pedagogia do Movimento Sem Terra. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

CALDART, Roseli Salete. Et al. (org.). Caminhos da transformação da escola: reflexões desde práticas da licenciatura em Educação do Campo. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

CALDART, Roseli Salete. Et al. (org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro: IESJV, Fiocruz, Expressão Popular, 2011.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 5.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

_______. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 25.ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

_______. Pedagogia da Indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

_______. Pedagogia do Oprimido. 45.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

GHEDIN, Evandro. Educação do Campo: Epistemologia e práticas. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

MOLINA, Monica Castagna; SÁ, Laís Mourão (orgs.). Licenciatura em Educação do Campo: Registros e reflexões a partir das experiências – piloto (UFMG; UnB; UFBA e UFS). Belo Horizonte: Autentica, 2011.

MOLINA, M. C; AZEVEDODEJESUS, S.M.S. (Orgs). Contribuições para a construção de um projeto de Educação do Campo. Coleção por uma Educação do Campo, n° 05, Brasilia, DF: Articulação Nacional Por uma Educação do Campo, 2004.

VEDRANMINI, Célia Regina. Terra; Trabalho e Educação: experiência socioeducativas em assentamentos do MST. Ijuí: UNIJUÍ, 2000.

Downloads

Publicado

2019-05-11

Como Citar

GOMES, J. C., & ROSA, G. R. da. (2019). (RE) LEITURAS DA EDUCAÇÃO DO CAMPO NA FORMAÇÃO DOCENTE: IDENTIDADES E EPISTEMOLOGIAS DO CAMPO EM DISCUSSÃO. Revista De Comunicação Científica, 5(1), 149–154. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/rcc/article/view/3675

Edição

Seção

Relatos de Experiências