RESGATE DA MEMÓRIA E DA ANCESTRALIDADE FEMININA NEGRA EM “OLHOS D’ÁGUA” DE CONCEIÇÃO EVARISTO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/rln.v16i44.11041

Palavras-chave:

literatura, memória, ancestralidade negra, mulher negra

Resumo

Neste artigo, objetivamos analisar a presença da memória e da ancestralidade feminina negra na coletânea Olhos d’água (2016), de Conceição Evaristo, a partir do conceito de “lugar de fala” de Ribeiro (2017) e das reflexões de Machado (2014), Duarte (2013), Freitas e Santos (2018) e Andrade (2018). O corpus é composto pelo primeiro e pelo último conto da coletânea. Como resultado, constatamos, em ambos os contos, um olhar para a tradição coletivo-individual da mulher negra enquanto lição para o presente, na efetiva construção do futuro.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Marcelo Medeiros da Silva, Universidade Estadual da Paraíba

    Doutor em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (2011), mestre em Linguagem e Ensino pela Universidade Federal de Campina Grande (2006), especialista em Literatura e Estudos Culturais (2005) e graduado em Letras (2004) pela Universidade Estadual da Paraíba. Nessa instituição, atua no Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e no de Literatura e Interculturalidade, assim como no curso de Letras da cidade de Monteiro, onde foi coordenador de curso, diretor de centro e coordenador de área do PIBID-Língua Portuguesa (2013-2020). Atualmente, é coordenador de área do Programa de Residência Pedagógica no curso de Letras/Língua Portuguesa na cidade de Monteiro. Desenvolve pesquisas voltadas para os seguintes temas: mulher e literatura, escritoras oitocentistas, literaturas não-canônicas, representações de gênero e de sexualidades, ensino de literatura, formação de leitores e formação de professores.

  • Daniel Rodas Ramalho, UEPB

    Mestrando em Literatura e Interculturalidade (PPGLI-UEPB). Bolsista da CAPES no Mestrado (2023-2025). Licenciado em Letras-Português pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB - Campus VI, Monteiro-PB). Atua na área de Letras, desenvolvendo pesquisas especialmente nas subáreas de Literatura, Arte e Sagrado, com possíveis diálogos com a Educação. Participou de atividades cênicas como aluno do Curso de Extensão em Teatro do CCHE-UEPB. Fez parte do grupo de teatro ExperIeus de Monteiro-PB (2017-2022), onde colaborou como ator e dramaturgo. Foi bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC/CNPq/UEPB) durante a graduação por quatro anos consecutivos (Cotas 2018-2019, 2019-2020, 2020-2021 e 2021-2022), desenvolvendo pesquisas nas áreas de Literatura, Teatro, Educação e Sagrado, sob orientação da Profa. Dra. Cristiane Agnes Stolet Correia (UEPB). Escritor, poeta e dramaturgo, publicou as obras Eros e Saturno (Editora Primata, 2021) e Umbuama (Editora Urutau, 2021), além de possuir textos publicados em revistas literárias e antologias de circulação nacional e internacional. Pesquisador integrante do Grupo de Estudos Artes Cênicas, Letras e Espiritualidade (CNPq/UEPB). É ainda editor da revista literária Sucuru. Tem como interesse investigativo pesquisas que busquem compreender as complexas relações entre Arte e Sagrado, em especial no tocante à Literatura, estabelecendo diálogos com o Mito, a Filosofia, a Psicologia Analítica, a Mística, a Pedagogia e a Ciência das Religiões. Atualmente é aluno do Mestrado em Literatura e Interculturalidade da UEPB, desenvolvendo pesquisa sobre as ressignificações do Sagrado pela ótica do feminino nas obras poéticas de Conceição Evaristo e Adriane Garcia - dentro da linha de pesquisa Literatura e Hermenêutica - sob orientação da Profa. Dra. Maria Simone Marinho Nogueira (PPGLI-UEPB).

  • Margarida Maria Gomes de Lima, Universidade Estadual da Paraíba

    Graduanda em Letras Português (licenciatura) pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Campus VI, Monteiro-PB. Desenvolve pesquisas na área de Letras, com ênfase nos Estudos Literários, em especial no que diz respeito às literaturas de autoria feminina e de autoria negra. Desenvolve atualmente pesquisa monográfica sobre a obra da escritora mineira Conceição Evaristo, sob a orientação do prof. Dr. Marcelo Medeiros Silva.

Referências

ANDRADE, Lucas Toledo de. Ancestralidade, memória e autorrepresentação da mulher negra na literatura afro-brasileira contemporânea em Olhos d’água, de Conceição Evaristo. Revista Entrelaces, v.1, n.14, p. 159-174, out/dez. 2018. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/entrelaces/article/view/32687 Acesso: março de 2023.

ARAÚJO, Flávia Santos de. Uma escrita em dupla face: a mulher negra em Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo. 2007. Dissertação (Mestrado em Literatura) – Faculdade de Letras, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2007.

CHEVALIER, J. Dicionário de símbolos. 31. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2018.

DUARTE, Eduardo de Assis. O negro na literatura brasileira. Navegações. v. 6, n. 2, p. 146-153, jul./dez.2013.

EVARISTO, Conceição. Olhos d’água. Rio de Janeiro: Malê, 2016

EVARISTO, Conceição. A Escrevivência e seus subtextos. In: DUARTE, Constância Lima. NUNES, Isabella Rosado. (orgs.) Escrevivência: a escrita de nós. Rio de Janeiro, Mina Comunicação e Arte, 2020. p. 26-47.

EVARISTO, Conceição. Poemas da recordação e outros movimentos. Rio de Janeiro: Malê, 2021.

FREITAS, Ricardo Oliveira de. SANTOS, Sandra Andrade dos. Ancestralidade negro-brasileira no romance Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo. Revista Soletras. n. 36, p. 128-147, jul/dez, 2018. Disponível em

https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/soletras/article/view/33686 Acesso: março de 2023.

MACHADO, Adilbênia Freire. Ancestralidade e encantamento como inspirações formativas: filosofia africana mediando a história e cultura africana e afro-brasileira. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2014.

NUNES, Isabela Rosado. Sobre o que nos move, sobre a vida. In: DUARTE, Constância Lima. NUNES, Isabella Rosado. (orgs.) Escrevivência: a escrita de nós. Rio de Janeiro, Mina Comunicação e Arte, 2020. p. 48-57.

PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos orixás. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento/Justificando, 2017.

Downloads

Publicado

21/08/2023

Edição

Seção

Dossiê Temático 2023/1 "As escrevivências de Conceição Evaristo: as mulheres negras no centro das narrativas"

Como Citar

RESGATE DA MEMÓRIA E DA ANCESTRALIDADE FEMININA NEGRA EM “OLHOS D’ÁGUA” DE CONCEIÇÃO EVARISTO. (2023). Revista De Letras Norte@mentos, 16(44). https://doi.org/10.30681/rln.v16i44.11041

Artigos Semelhantes

1-10 de 258

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.