O PENSAMENTO CRÍTICO NA EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS: REVISÃO DE ESTUDOS NO ENSINO BÁSICO EM PORTUGAL

Autores

  • Ana Sofia Sousa
  • Rui Marques Vieira

DOI:

https://doi.org/10.30681/2178-7476.2018.29.1533

Palavras-chave:

Pensamento Crítico. Educação em Ciências. Ensino Básico. Revisão integrativa da investigação em Portugal

Resumo

O presente artigo apresenta uma revisão bibliográfica integrativa da investigação sobre o contributo do pensamento crítico para a educação em ciências no ensino básico em Portugal (1.º ao 9.º ano de escolaridade). Os objetivos definidos visam, por um lado, analisar as investigações realizadas sobre o desenvolvimento de capacidades de pensamento crítico nos alunos e, por outro, refletir sobre as necessárias mudanças nas práticas pedagógicas e didáticas para que a escola possa responder aos exigentes desafios das sociedades atuais. Os resultados e as conclusões evidenciam a eficácia da implementação de atividades intencionais e sistemáticas dirigidas à promoção do pensamento crítico para a formação integral dos alunos.

Referências

AFONSO, M. A educação científica no 1.º ciclo do ensino básico. Porto: Porto Editora, 2008.

BAILIN, S. Critical thinking and science education. Science & Education, v. 11, n. 4, 2002, p. 361-375.

BONITO, J. Panoramas atuais acerca do ensino das ciências. Boa Vista: Universidade Federal de Roraima, 2012.

CACHAPUZ, A.; PRAIA, J.; JORGE, M. Ciência, educação em ciência e ensino das ciências. Lisboa: Ministério da Educação, 2002.

COMISSÃO EUROPEIA. Special Eurobarometer 419: public perceptions of science, research and innovation. 2014. Disponível em: http://ec.europa. eu/public_opinion/archives/ebs/ebs_419_en.pdf>. Acesso em: 12 set. 2017.

COUTINHO, C. Web 2.0: uma revisão integrativa de estudos e investigações. In A. Carvalho (Org.). Actas do encontro sobre web 2.0. Braga: CIED – Universidade do Minho, 2008.

COUTINHO, C. Metodologia de investigação em ciências sociais e humanas: teoria e prática. Coimbra: Edições Almedina, 2011.

ENNIS, R. The nature of critical thinking: an outline of critical thinking dispositions and abilities. Disponível em:<http://faculty.education.illinois.edu/rhennis/documents/TheNatureofCriticalThinking_51711_000.pdf>. Acesso em: 22 out. 2017.

FACIONE, P. Critical thinking: what it is and why it counts. Disponível em:<http://www.insightassessment.com/pdf_files/what&why2006.pdf>. Acesso em: 22 nov. 2017.

FASKO, JR. D. Critical Thinking: origins, historical development, future directions. In J. Fasko (Ed.). Critical thinking and reasoning: current research, theory, and practice, p.3-21. New Jersey: Hampton Press, 2003.

FILHO, D. et al. O que é, para que serve e como se faz uma meta-análise? Teoria & Pesquisa, v. 23, n. 2, jan-jun, 2014, p.205-228.

GALVÃO, C.; REIS, P.; FREIRE, A.; OLIVEIRA, T. Avaliação de competências em ciências: sugestões para professores dos ensinos básico e secundário. Porto: Asa, 2006.

GONÇALVES, E.; VIEIRA, R. (2015). Aprender ciências e desenvolver o pensamento crítico: percursos educativos no 1.º ciclo do ensino básico. Indagatio Didactica, v. 7, n. 1, 2013, p.7-24.

HALPERN, D. The “how” and “why” of critical thinking assessment. In J. Fasko (Ed.) Critical Thinking and Reasoning: current research, theory, and practice, p.355-366. New Jersey: Hampton Press, 2003.

HODSON, D. Teaching and learning about science: language, theories, methods, history, traditions and values. Rotterdam: Sense Publishers, 2009.

LEI N.º 46/86, de 14 de outubro (Lei de Bases do Sistema Educativo). Diário da República n.º 237, Série I, 1986. Disponível em: <https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EInfancia/documentos/lei_bases_do_sistema_educativo_46_86.pdf>. Acesso em: 3 out. 2017.

LIPMAN, M. Critical thinking – what can it be? Educational Leadership, v. 46, n. 1, set., 1988, p. 38-43.

MARTINS, I. et al. Explorando…: educação em ciências e ensino experimental. Lisboa: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular, 2007.

MENDES, A. Promoção do pensamento crítico em ciências do 1.º ciclo do ensino básico com recursos digitais. 2015. Dissertação (Mestrado em Ensino do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico). 291f. Aveiro: Universidade de Aveiro, 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Organização curricular e programas do ensino básico, v. I. 1990. Disponível em: <http://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ficheiros/eb_cn_programa_cn_2c_i_0.pdf>. Acesso em: 14 out. 2017.

NIETO, A. M.; SAIZ, C. Skills and dispositions of critical thinking: are they sufficient? Anales de Psicología, v. 27, n. 1, 2011, p.202-209.

OSBORNE, J. Science for citizenship. In Osborne, J. e Dillon, J. (Edit.) Good practice in science teaching. What research has to say, p. 46-67. Glasgow: Open University Press, 2010.

PAUL, R.; ELDER, L.; BARTELL, T. Study of 38 public universities and 28 private universities to determine faculty emphasis on critical thinking in instruction. Disponível em: <http://www.criticalthinking.org/pages/center-for-critical--thinking/401>. Acesso em: 28 nov. 2017.

PHAN, H. Critical Thinking as a self-regulatory process component in teaching and learning., v. 22, n. 2, 2010, p.284-292.

RESENDE, V. Recursos digitais promotores de pensamento crítico em ciências no 1.º CEB. 2015. Dissertação (Mestrado em Ensino do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico). 277f. Aveiro: Universidade de Aveiro, 2015.

SURI, H. The process of synthesising qualitative research: a case study. 2011. Disponível em: <http://www.emeraldinsight.com/doi/pdfplus/10.3316/QRJ1102063>. Acesso em: 2 nov. 2017.

SWARTZ, R.; MCGUINNESS, C. Developing and assessing thinking skills. Final report part 1: literature review and evaluation framework. 2014. Disponível em: <http://www.ibo.org/globalassets/publications/ib-research/continuum/student-thinking-skills-report-part-1.pdf>. Acesso em 3 dez. 2017.

TENREIRO-VIEIRA, C. Produção e avaliação de actividades de aprendizagem de ciências para promover o pensamento crítico dos alunos. 2004. Disponível em: < Desafios atuais para o pensamento crítico: formação, desenvolvimento e avaliação. Vila file:///C:/Users/ASUS/Downloads/708Tenreiro%20(1).PDF>. Acesso em: 14 nov. 2017.

TENREIRO-VIEIRA, C. Perspetivas futuras de investigação e formação sobre pensamento crítico: potencias convergências com as literacias científica e matemática. In R. Vieira et al. Pensamento crítico na educação: perspetivas atuais no panorama internacional, p.29-39. Aveiro: UA Editora, 2014.

TENREIRO-VIEIRA, C.; VIEIRA, R. M. Educação em ciências com orientação

CTS: recursos didáticos com foco no pensamento crítico visando a literacia

científica. 2012. Disponível em: <http://www.oei.es/seminarioctsm/PDF_automatico/F3textocompleto.pdf> Acesso em 26 nov. 2017.

TENREIRO-VIEIRA, C.; VIEIRA, R. M. Literacia e pensamento crítico: um referencial para a educação

em ciências e em matemática. Revista Brasileira de Educação, v. 18, n. 52,

jan-mar, 2013, p.163-242.

TENREIRO-VIEIRA, C.; VIEIRA, R. M. Construindo práticas didático-pedagógicas promotoras da literacia

científica e do pensamento crítico. 2014. Disponível em: <http://www.ibercienciaoei.org/doc2.pdf>. Acesso em: 5 dez. 2017.

TSAI, P. et al. Effects of prompting critical reading of science news on seventh

graders’ cognitive achievement. International Journal of Environmental and

Science Education, v. 8, n. 1, jan, 2013, p. 85-107.

VIEIRA, R. M. Contributos da didática para o pensamento crítico na educação

em Portugal. In Dominguez, C. (Coord.) Real: Universidade de Trás-os-Montes

e Alto Douro, 2015.

VIEIRA, R. M.; MARTINS, I. Impacte de um programa de formação com uma

orientação CTS/PC nas concepções e práticas de professores. In Martins, I. P.;

Paixão, F.; Vieira, R. M. Perspectivas ciência-tecnologia-sociedade na inovação da educação em ciências. Aveiro: Universidade de Aveiro, 2004.

VIEIRA, R. M.; TENREIRO-VIEIRA, C. A formação inicial de professores e a didáctica das ciências como contexto de utilização do questionamento orientado para a promoção de capacidades de pensamento crítico. Revista Portuguesa de Educação, v. 16, n. 1, 2003, p.231-252.

VIEIRA, R. M.; TENREIRO-VIEIRA, C. Investigação sobre pensamento crítico na educação: contributos

para a didática das ciências. In Vieira, R.M et al., Pensamento crítico na educação: perspetivas atuais no panorama internacional, p.41-56. Aveiro: Universidade de Aveiro, 2014.

VIEIRA, R. M.; TENREIRO-VIEIRA, C. Teaching strategies and critical thinking abilities in science teacher education. In Gibson, G. (Ed.) Critical thinking: theories, methods and challenges. New York: Nova Science Publishers, 2016.

VIEIRA, R. M.; TENREIRO-VIEIRA, C. Fostering scientific literacy and critical thinking in elementary

science education. International journal of science and mathematics education, v. 14, n. 4, 2016, p. 659-680.

WHITTEMORE, R.; KNAFL, K. The integrative review: updated methodology.

Journal of Advanced Nursing, v. 52, n. 5, dez, 2005, p. 546–553.

Downloads

Publicado

28/08/2019

Como Citar

Sousa, A. S., & Vieira, R. M. (2019). O PENSAMENTO CRÍTICO NA EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS: REVISÃO DE ESTUDOS NO ENSINO BÁSICO EM PORTUGAL. Revista Da Faculdade De Educação, 29(1), 15–33. https://doi.org/10.30681/2178-7476.2018.29.1533

Edição

Seção

ARTIGO