COOPERAÇÃO E ACESSIBILIDADE EM TEMPOS DE “TEL(E)NSINO- APRENDIZAGEM” NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/21787476.2021.36.105122

Palavras-chave:

pessoa com deficiência, acessibilidade, tecnologia, COVID-19, ensino remoto.

Resumo

A pandemia da COVID-19 instaurou um novo cenário de isolamento social e tel(e)nsino-aprendizagem o que impactou as trajetórias dos estudantes universitários de forma geral, dentre os quais estão aqueles com deficiências, seus pares, docentes, gestores e técnicos administrativos. Muitos deles têm evidenciado o desafio de interagir com os diferentes recursos tecnológicos, bem como a necessidade da acessibilidade comunicacional, informacional e curricular. O enfrentamento de barreiras tecnológicas e digitais advindas desse novo cenário, demandam um empreendimento coletivo e cooperativo entre diferentes atores para a promoção de condições acessíveis para a pessoa com deficiência. Nessa direção, o presente ensaio propõe reflexões e caminhos possíveis para a promoção da acessibilidade na Educação Superior, por meio do desenvolvimento cooperativo de recursos tecnológicos audiovisuais para pessoas com deficiência. Ainda, apresenta uma análise-crítica sobre o desenvolvimento de um vídeo acessível, considerando as dimensões de planejamento, desenvolvimento, edição, revisão, e a mobilização de conhecimentos de tradução para a língua de sinais, a audiodescrição e legendas.

Biografia do Autor

Ligiane de Castro Lopes, Mestre em Educação, Professora do Magistério Superior, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil.

Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará (2003), mestre em Educação pela Universidade Federal do Ceará (2006). Atualmente é professora assistente da Universidade Federal do Ceará, no curso de Licenciatura em Letras Língua Brasileira de Sinais, no setor de estudos Fundamentos da Educação de Surdos, e cursa doutorado em Educação Especial na Universidade Federal de São Carlos. Áreas de interesse: Educação bilíngue para surdos, Didática e educação de surdos, Estágio Curricular, Formação de professores.

Joice Raquel Lemes de Freitas, Graduação em Tradução e Interpretação em Língua Brasileira de Sinais/Língua Portuguesa (TILSP), Universidade Federal de São Carlos- UFSCar, São Carlos, São Paulo, Brasil.

Graduação em Tradução e Interpretação emLíngua Brasileira de Sinais/Língua Portuguesa (TILSP) pela Universidade Federal de São Carlos -UFSCar. Bolsista FAPESP pelo projeto de pesquisa "Experiência de autoavaliação docente mediada por uma escala de avaliação de interlocução no espaço escolar para o contexto da Educação Bilíngue de Surdos- EVALOE-SSD" (2018/2019). Mestranda pelo programa de Pós-Graduação em Educação Especial -PPGEEs da UFSCar.

Leonardo Santos Amâncio Cabral, Universidade Federal de São Carlos

Professor vinculado ao Departamento de Psicologia do Centro de Educação e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Carlos. Compõe o quadro permanente de docentes do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial - PPGEEs e do Curso de Licenciatura em Educação Especial - CLEEsp. É líder do Grupo de Pesquisa Identidades, Deficiências, Educação & Acessibilidade - GP-IDEA/CNPq.

Referências

CABRAL, L. S. A. Índice de Funcionalidade Brasileiro Modificado (IR-BrM), Diferenciação e Acessibilidade Curricular. Cadernos Cedes. v. 41, n. 114. 2021. (no Prelo)

CABRAL, L. S. A. Políticas de ações afirmativas, pessoas com deficiência e o reconhecimento das identidades e diferenças no ensino superior brasileiro. Archivos Analíticos de Políticas Educativas/Education Policy Analysis Archives, v. 26, p. 57-01-33, 2018.

CANCLINI, N. G. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. Tradução de Heloíza Pezza Cintrão, Ana Regina Lessa, Gênese Andrade. 4. ed. São Paulo, SP: Editora da Universidade de São Paulo. 2015. 385 p. (Ensaios Latino-americanos).

CETIC. Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação. TICs Kids online. Portal de Dados, 2019. Disponível em: http://data.cetic.br/cetic/explore?idPesquisa=TIC_KIDS. Acesso em: 17 jun. 2020.

DOMINGUES, C. A.; LAPLANE, A. L. F.; SANTHIAGO, R. Memórias sobre a tecnologia assistiva: contribuições da história oral para a análise dos processos de mediação no percurso acadêmico de pessoas com deficiência visual. Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas (SP), v. 5, p. 1-16, e019010, 2019. DOI: 10.20888/ridphe_r.v5i0.9707.

EBERSOLD, S. Pratiques inclusives, approche polycentrée et accessibilité. Revista Educação Especial, [S.L.], v. 33, p. 1-22, 17 nov. 2020. Universidad Federal de Santa Maria. http://dx.doi.org/10.5902/1984686x52845.

ELIAS, N.; SCOTSON, J. S. Os estabelecidos e os Outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: WVA, 2000.

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Inclusão Escolar em Tempos de Pandemia. 2020. Disponível em: https://www.fcc.org.br/inclusao-escolar-em-tempos-de-pandemia/index.php. Acesso em: 15 mar. 2021.

ILLICH, I. A convivencialidade. Tradução de Arsénio Mota. 1. ed. Lisboa: Publicações Europa-América. 1976. 137 p.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Censo Educação Superior, 2018. Brasília: MEC, 2019.

JOYE, C.R, MOREIRA, M.M & ROCHA, S.S.D. Educação a Distância ou Atividade Educacional Remota Emergencial: em busca do elo perdido da educação escolar em tempos de COVID-19. Research, Society and Development, v. 9, n. 7, 2020.

KENSKI, V. M. Gestão e uso das mídias em projetos de educação a distância. Revista E-Curriculum, São Paulo v. 1, n. 1, dez. - jul. 2005-2006. Disponível em: http://www.pucsp.br/ecurriculum. Acesso em: 25 fev 2021.

LEMOS, E. C.; MOTTA, T. C. Recursos tecnológicos e sua utilização no processo de aprendizagem. Natal: Editora IFRN, 2020. 74 p.

MORAIS, Eduarda de Souza. Tecnologia instrucional em educação especial: uma revisão integrativa da literatura (2008 – 2018). 2020. 123 f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2020.

MOVIMENTO WEB PARA TODOS (MWPT). 99% dos sites do Brasil apresentam barreiras de navegação para pessoas com deficiência. 2020. Disponível em: https://mwpt.com.br/99-dos-sites-do-brasil-apresentam-barreiras-de-navegacao-para-pessoas-com-deficiencia/. Acesso em: 18 mar. 2021.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). COVID-19: Who is protecting the people with disabilities? – UN rights expert. 2020. Disponível em: https://www.ohchr.org/EN/NewsEvents/Pages/DisplayNews.aspx?NewsID=25725&LangID=E. Acesso em: 15 mar. 2021.

RITTER, D.; PERIPOLLI, P. Z.; BULEGON, A. M. Desafios da educação em tempos de pandemia: Tecnologias e Ensino remoto. Anais do CIET:EnPED:2020 - (Congresso Internacional de Educação e Tecnologias | Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância), São Carlos, ago. 2020. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2020/article/view/1113>. Acesso em: 27 fev. 2021.

SANTOS, E. Desafios da cibercultura na era da mobilidade: Os docentes e seus laptops 3g. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 7, n. 14, p. 27-42, jun. 2010.

SCHMITT, A. R. V.; MARCOM, J. L. R. Letramento digital em tempos de pandemia. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 3., 2020, Ifsc. III SENPE. Santa Catarina: Ifsc, 2020. p. 1-6.

SHIMAZAKI, E. M.; MENEGASSI, R. J.; FELLINI, D. G. N. Ensino remoto para alunos surdos em tempos de pandemia*. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, p. 1-17, 30 jun. 2020. Publicação Continua.

SOUZA, F. F.; DAINEZ, D. Educação Especial e Inclusiva em tempos de pandemia: o lugar de escola e as condições do ensino remoto emergencial*. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, p. 1-15, 10 ago. 2020. Publicação Continua.

VIGOTSKI, L. S. Fundamentos da defectologia. In: VIGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Tomo V. Madri: Visor, 1997.

Downloads

Publicado

19/07/2022

Como Citar

Lopes, L. de C., Freitas, J. R. L. de, & Cabral, L. S. A. (2022). COOPERAÇÃO E ACESSIBILIDADE EM TEMPOS DE “TEL(E)NSINO- APRENDIZAGEM” NA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Revista Da Faculdade De Educação, 36(2), 105–122. https://doi.org/10.30681/21787476.2021.36.105122

Edição

Seção

ARTIGO