A CONCEPÇÃO DE LEITURA PRESENTE NO GUIA DO PROGRAMA CONTA PRA MIM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/21787476.2022.37.133141

Palavras-chave:

Conta pra mim, Concepção de leitura, Leitura tradicional

Resumo

O presente artigo tem o objetivo de desvelar a concepção de leitura presente no Guia do Programa Conta pra mim do Governo Federal, endereçado aos pais. Para isso, selecionamos os termos Literacia, Leitura em voz alta, Perguntar para alguém e Hábito de leitura, todos usados nos enunciados do documento, para analisar à luz dos teóricos Arena, Bajard, Foucambert, Jolibert e colaboradores, Girotto e Souza. Os resultados apontam que a concepção de leitura adotada pelos organizadores do Guia do Programa é tradicional, pois confundem o ato de ler com o de oralizar, reforçam a importância de as crianças responderem questionamentos elaborados pelos pais e não por elas próprias, além de compreenderem a leitura como hábito e não como necessidade criada a partir das experiências e vivências das crianças. Além disso, apesar de considerarmos importante um programa que incentive a interação dos pais com os filhos por meio da transmissão vocal do texto, concluímos, assim como é solicitado no conjunto de todo o documento, que os pais “leiam em voz alta” para os filhos, o quanto não há leitura, pois a verdadeira leitura é silenciosa, processo subjetivo de construção de sentidos.

Referências

ABRAMOVICH, Fanny. Literatura Infantil: gostosuras e bobices. 5.ed. São Paulo: Scipione, 2003.

ARENA, Dagoberto Buim. Nem hábito, nem gosto, nem prazer. In: Mortatti, Maria do Rosário. Atuação de professores: propostas para a ação reflexiva no ensino fundamental. Araraquara: JM editora, 2003. p. 53-63.

ARENA, Dagoberto Buim. A Literatura Infantil como Produção Cultural e como Instrumento de Iniciação da Criança no Mundo da Cultura Escrita. In: MENIN, Ana Maria da C. S. et al (org.). Ler e Compreender: Estratégias de Leitura. São Paulo: Fapesp, 2010.

ARENA, Dagoberto Buim. Para Ensinar a Ler: Práticas e Tendências. In: MIGUEL, José Carlos; REIS, Martha. Formação Docente- Perspectivas teóricas e práticas pedagógicas. Marília: Oficina Universitária. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015, p. 135-154.

ARENA, Dagoberto Buim. Nem literacia, nem letramento mas leiturescrita e lescrever. In: Revista brasileira de alfabetização, n. 13. 2020. Disponível em: https://revistaabalf.com.br/index.html/index.php/rabalf/article/view/458. Acesso em: 29 mar. 2021.

BAJARD, Elie. Ler e dizer: compreensão e comunicação do texto escrito. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2014.

BAJARD, Elie. Eles leem, mas não compreendem. Onde está o equívoco. Organização e revisão do manuscrito: Dagoberto Buim Arena, Adriana Pastorello Buim Arena. São Paulo: Cortez, 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Alfabetização. Conta pra mim: Guia de literacia familiar. Brasília: MEC, SEALF, 2019. Disponível em: http://alfabetizacao.mec.gov.br/images/conta-pra-mim/conta-pra-mim-literacia.pdf. Acesso em: 29 mar. 2021.

CHARTIER, Roger. Leituras e leitores na França do Antigo Regime. Tradução de Álvaro Lorencini. São Paulo: UNESP, 2003.

DAVIS, C Lynn; SOUZA, Renata Junqueira. Entendendo textos: estratégia para a sala de aula. In: Leitura: Teorias e Prática, v. 1, 2009, p. 31-37.

FOUCAMBERT, Jean. A leitura em questão. Tradução Bruno Charles Magne. Porto Alegre: Artmed, 1994.

FOUCAMBERT, Jean. A criança, o professor e a leitura. Tradução Marleide Cohen e Carlos Mendes Rosa. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

FOUCAMBERT, Jean. Modos de ser leitor: Aprendizagem e ensino da leitura no ensino fundamental. Tradução Lúcia P. Cherem e Suzete P. Bornatto. Curitiba: Editora UFPR, 2008.

GIROTTO, Cyntia Graziella Guizelim Simões; SOUZA, Renata Junqueira. Estratégias de leitura: para ensinar alunos a compreender o que leem. In: GIROTTO, Cyntia Graziella Guizelim Simões; SOUZA, Renata Junqueira et. al. (org.). Ler e compreender: estratégias de leitura. Campinas: Mercado das Letras, 2010. p 45-114.

JOLIBERT, Josette e colaboradores. Formando crianças leitoras. Tradução Bruno Charles Magne. Porto Alegre: Artmed, 1994.

NADALIN, Carlos Francisco de Paula. Apresentação. In: BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Alfabetização. Conta pra mim: Guia de literacia familiar. Brasília: MEC, SEALF, 2019. Disponível em: http://alfabetizacao.mec.gov.br/images/conta-pra-mim/conta-pra-mim-literacia.pdf. Acesso em: 29 mar. 2021.

SOUZA, Renata Junqueira; BARBOSA, Gislene Aparecida da Silva; HERNANDES, Elianeth Dias Kanthack. Estratégias de leitura aplicadas ao conto: uma proposta para

a sala de aula. Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo, v. 15, n. 1, p. 62-73, jan./abr. 2019. Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rd/article/download/8946/114114662/. Acesso em: 25 jan. 2021.

VIGOTSKI, Lev. A formação social da mente. Tradução José Cipolla Neto; Luis Silveira Menna Barreto; Solange Castro Afeche. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 1989.

VOLÓCHINOV, Valentin. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução: Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: Editora 34, 2017.

Downloads

Publicado

2022-11-25

Como Citar

dos Santos OliveiraI, A. (2022). A CONCEPÇÃO DE LEITURA PRESENTE NO GUIA DO PROGRAMA CONTA PRA MIM . Revista Da Faculdade De Educação, 37(1), 133–141. https://doi.org/10.30681/21787476.2022.37.133141

Edição

Seção

ARTIGO