PEDAGOGIA WALDORF: UM BREVE HISTÓRICO

Autores

  • Rosely A. Romanelli

Palavras-chave:

Pedagogia Waldorf, Trimembração Social, desenvolvimento cognitivo.

Resumo

Este artigo relata como foi criada a primeira Escola Waldorf, fundada em Stuttgart, Alemanha em 1919, na fábrica de cigarros Waldorf-Astória. Tal fato se deu porque o Sr. Emil M olt, proprietário da empresa, tornou-se simpatizante da teoria social desenvolvida por Rudolf Steiner – a Trimembração Social – e decidiu convidá-lo para criar uma escola que atendesse às questões levantadas por esse pensador. Steiner ministrava cursos e palestras aos operários e estes também ficaram interessados na possibilidade de verem seus filhos sendo formados dentro de um sistema de ensino que considerasse o ser humano e seu desenvolvimento cognitivo com bases no relacionamento social harmônico. Para o entendimento dessas questões, o texto traz informações sobre a teoria social desenvolvida por Steiner e sobre a pedagogia que ela fundamenta, além de descrever como a Trimembração Social influencia a configuração administrativo-pedagógica das Escolas Waldorf

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BOS, Alexander. Desafios para uma Pedagogia Social. S. Paulo: Antroposófica,1986.

________. Uma revisão da economia: as bases do pensamento econômico. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 22, fev/1997, p. 6-7.

________. Uma revisão da economia: outro enfoque para a questão do trabalho. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 23, mar/1997, p. 6-8.

________. Uma revisão da economia: o papel do capital. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 24, abr/1997, p.6-9.

________. Uma revisão da economia: o fluxo das mercadorias. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 25, maio/1997, p. 4-6.

________. Uma revisão da economia: indicadores para uma renovação social. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 26, jun/1997, p. 4-5.

FEDERAÇÃO DAS ESCOLAS WALDORF NO BRASIL. Proposta Educacional das Escolas Waldorf, elaborado com base na manifestação do CEE/SP n º 13/97, Publicado no DOE de 26/07/1997, no ano de 1998.

GADOTTI, Moacir. Escola Cidadã. São Paulo: Cortez, 1993.

_________; GUTIÉRREZ, Francisco (orgs.). Educação Comunitária e Economia Popular. São Paulo: Cortez, 1993.

HEMLEBEN, Johannes. Rudolf Steiner. São Paulo: Antroposófica, 1984.

HERMANNSTORFER, Udo. Salário não é custo. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 23, mar/1997, p. 9-10.

________. Autonomia das Escolas: uma sobrecarga social? Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 4, out/1997, p.22-23.

LANZ, Rudolf. A Pedagogia Waldorf. 4. ed., São Paulo: Antroposófica,1994.

________. Nem Capitalismo nem Socialismo. São Paulo: Antroposófica, 1990.

SEVERINO, A. J. . Filosofia da Educação: construindo a cidadania. 3. ed. São Paulo: FTD, 1998.

STEINER, Rudolf. The New Art of Education , Anthroposophical Publishing CO. London: Anthroposophic Press, NY, 1928.

_________. A Obra Científica de Goethe. São Paulo: Antroposófica 1998.

_________. Pedagogia e Arte – o conhecimento do homem (tradução feita por Crhista Glass, revisada por Leonore e Ítalo Bertalot e Ana Maria Potério, da palestra “Anthroposophische Menschenkunde und Paedagogik”, GA 304.

_________. The Course of my Life. New York: Anthroposophic Press, 1951.

_________. Verdade e Ciência. São Paulo: Antroposófica, 1985.

_________. Waldorf Education for Adolescence. São Paulo: Kolisko Archive Publications, Bournemouth, England, 1980.

_________. Towards Social Renewal – basic Issues of the Social Question. London: Rudol Steiner Press, 1977.

_________. Ciência Espiritual e Questão Social. São Paulo: Antroposófica, 1983.

_________. Education as a Social Problem. New York: Anthroposophic Press, INC, 1980.

_________. Economia Viva. São Paulo: Antroposófica, 1993.

_________. A Filosofia da Liberdade. 2. ed., São Paulo: Antroposófica, 1988.

_________. O Futuro Social. São Paulo: Antroposófica, 1988.

SCHILLER, Friedrich. A Educação Estética do Homem. São Paulo: Ed. Iluminuras, 1995.

TEIXEIRA, Maria Cecília S. Antropologia, Cotidiano e Educação. Rio de Janeiro: Imago, 1990.

_________. Formas Alternativas de Administração da Educação: um estudo de caso – A Escola Rudolf Steiner de São Paulo. Revista da Faculdade de Educação da USP, São Paulo, 12 (1/2), jan/dez 1986, p. 107-143.

_________; PORTO, Maria do Rosário S. Perspectivas Paradigmáticas em Educação. Revista da Faculdade de Educação da USP, São Paulo, v. 21, n º 1, , jan/jun, 1995, p.21-36.

VEIGA, Marcelo da. A obra de Rudolf Steiner. São Paulo: Antroposófica, 1994.

_________. Experiência, pensar e intuição – Introdução à Fenomenologia Estrutural. São Paulo: Cone Sul/ Ed. UNIUBE, 1998.

_________. Reflexões sobre Holística, a Nova Era e a Noologia. Revista Chão & Gente, Botucatu, São Paulo, n º 23, mar/1997, p.16-18.

_________. Holismo e Pedagogia. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 21, nov/1996, p.20-22.

_________. Pedagogia Waldorf: possibilidades e problemas. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 25, maio/1997, p. 11-13.

_________. 100 de Filosofia da Liberdade. Revista Chão&Gente, Botucatu, SP, n º 06, dez/1994, p.6-7.

_________. Em Busca do Pensamento Processual. Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 01, jun/1994, p. 18.

___ ____ __. Antroposofia: Ciência ou Crença? Revista Chão & Gente, Botucatu, SP, n º 19, set/1996, p.16-17.

_________. Fenomenologia – o problema da fundamentação do conhecimento. Uma abordagem fenomenológica, p.1-27. Disponível em <http://www.cce.ufsc.br/he/alemao/profe/feno.html> . Acesso em: 25 jul. 2007.

_________. Estética de Schiller – da “Teoria do Belo” à “Estética dos Sentidos” – Reflexões sobre Platão e Friedrich Schiller, anuário da Pós-Graduação em Literatura Brasileira e Teoria Literária da UFSC, p.1-7. Disponível em <http://www.cce.ufsc.br/he/profe/schiller.html> . Acesso em: 10 jun. 2006.

Downloads

Publicado

2019-09-26

Como Citar

ROMANELLI, Rosely A. PEDAGOGIA WALDORF: UM BREVE HISTÓRICO. Revista da Faculdade de Educação, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 145–169, 2019. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/ppgedu/article/view/3623. Acesso em: 22 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGO