A PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE NA GESTÃO DA ESCOLA: ESCOLA PÚBLICA E ESCOLA WALDORF

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/2178-7476.2019.31.113133

Palavras-chave:

gestão participativa, escola pública, pedagogia social de base antroposófica

Resumo

A pesquisa da qual originou este artigo teve como objetivo conhecer como ocorre a participação da comunidade escolar na gestão de duas unidades de ensino da Educação Básica, situadas em Mato Grosso. A Escola Feliz é pública, orientada pela Lei nº 7.040/98/MT. A Escola Alegre é privada, orientada pela Pedagogia Social de Base Antroposófica de Rudolf Steiner. Foram realizadas pesquisa bibliográfica, documental e de campo. Utilizou-se questionário e entrevista semiestruturada para a coleta dos dados que estão descritos e explicados qualitativamente na perspectiva da fenomenologia hermenêutica. Principais resultados: na Escola Feliz as falas dos sujeitos indicam o não entendimento do que é participação. Na Escola Alegre em determinados momentos a participação da comunidade é solicitada com maior ênfase. Os sujeitos das duas instituições aprovam a gestão de suas escolas, contudo, reconhecem que seria melhor um maior envolvimento da comunidade nos assuntos da instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BALDINOTTI, Sérgio. Participação da comunidade e gestão democrática: um

estudo em escolas estaduais de Mato Grosso.2002. 92f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade

Federal do Rio Grande do Sul, 2010. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.

br/handle/10183/27053. Acesso em 13 jun. 2016.

ESCOLA ALEGRE. Projeto Político Pedagógico 2017. Cuiabá/MT, 2017.

ESCOLA ALEGRE. Regimento Escolar. Cuiabá/MT, 2017b.

ESCOLA FELIZ. Projeto Político Pedagógico 2015. Tangará da Serra/MT, 2015.

FREITAS, Luiz Carlos. Avaliação para além da “forma escola”. Educação: Teoria

e Prática. v. 20, nº. 35, jul.-dez. 2010, p. 89-99.

GADOTTI, Moacir. Projeto Político Pedagógico da escola: Fundamentos para

a sua realização. In: Autonomia da escola: princípios e propostas. Moacir Ga- dotti, José E. Romão (orgs.). 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. 6 ed.

São Paulo: Heccus Editora, 2015.

LUCK, Heloísa. A evolução da gestão educacional, a partir da mudança

paradigmática. Disponível em: http://cedhap.com.br/wp-content/uplo- ads/2013/09/ge_GestaoEscolar_02.pdf?inframe=yes&iframe=true . Acesso

em: 10 out.17.

LUCK, Heloísa. A gestão participativa na escola. 11 ed. Petrópolis, RJ: Vozes,

MATO GROSSO. Lei Estadual nº 7.040/98 de 1º de outubro de 1998. Estabe- lece a Gestão Democrática do Ensino Público Estadual. 1998. Disponível em:

http://site.seduc.mt.gov.br/cdce/Lei_7048-98.pdf. Acesso em: 13 Mar. 2017.

MEC - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Proposta de Redesenho Curricular. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_do- cman&view=download&alias=58611-doc-orientador-elaboracao-de-pro- postas-de-redesenho-curricular-prc-pdf&category_slug=fevereiro-2017-pd- f&Itemid=30192>. Acesso em 14 Jun. 2017.

PARO, Vitor Henrique. A gestão da educação ante as exigências de qualidade

e produtividade da escola pública. 1998. Disponível em: http://www.gestao- escolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/sem_pedagogica/fev_2010/a_ges- tao_da_educacao_vitor_Paro.pdf. Acesso em: 24 Oout.2017.

PARO, Vitor Henrique. Gestão democrática da educação pública. 4ª ed. São

Paulo: Cortez, 2016.

PISTRAK, Moisey. Fundamentos da escola do trabalho. São Paulo: Expressão

Popular, 2002.

ROMANELLI, Rosely Aparecida. A arte e o desenvolvimento cognitivo: um es- tudo sobre os procedimentos artísticos aplicados ao ensino em uma escola

Waldorf. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008.

ROMANELLI, Rosely Aparecida. A Pedagogia Waldorf: Contribuição para o Pa- radigma Educacional Atual sob o ponto de vista do Imaginário, da Cultura e

da Educação. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2000.

ROMANELLI, Rosely Aparecida. A Pedagogia Waldorf: cultura, organização e

dinâmica social – volume 1. 1ª. Ed. Curitiba: Appris, 2017.

SALDEADO, Patrícia. Escola sem patrão: ampliando o olhar sobre a autoges- tão enquanto ponto para o autodesenvolvimento. Bahia: Universidade Fede- ral da Bahia, 2017.

SETZER, Valdemar W. A Pedagogia Waldorf. 1998. Disponível em: http://www.

antroposofy.com.br/forum/a-pedagogia-waldorf/. Acesso em: 16 fev. 2017.

STEINER, Rudolf. Economia e sociedade à luz da ciência espiritual: ensaio em

três artigos de 1905-1906. 4. Ed. São Paulo: Antroposófica, 2015

Downloads

Publicado

2019-09-27

Como Citar

ROMANELLI, Rosely A.; CARDOSO, Krys Ellem Honório. A PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE NA GESTÃO DA ESCOLA: ESCOLA PÚBLICA E ESCOLA WALDORF. Revista da Faculdade de Educação, [S. l.], v. 31, n. 1, p. 113–133, 2019. DOI: 10.30681/2178-7476.2019.31.113133. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/ppgedu/article/view/3855. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGO