AS PRÁTICAS INVESTIGATIVAS E O DIÁRIO DE CAMPO NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EM ESPAÇOS NÃO ESCOLARES

Autores

Resumo

Este artigo objetiva apresentar algumas experiências realizadas nas disciplinas de Prática Investigativa I, II e III, que integram o currículo do Curso de Pedagogia da Universidade do Vale do Taquari Univates, localizada na cidade de Lajeado/RS/BRA. A partir da compreensão sobre espaços escolares e não escolares, são apresentados os movimentos de escolarização que podem ser mobilizados em ambos espaços, por meio de registros feitos pelos estudantes do referido Curso de Pedagogia em seus diários de campo, fruto do trabalho cartográfico desenvolvido nas disciplinas. Busca refletir sobre como as disciplinas de Práticas Investigativas interrogam o próprio currículo do Curso de Pedagogia e, sobretudo, como as experiências dos acadêmicos redigidas no Diário de Campo colabora para a formação do futuro pedagogo. É possível concluir que a atuação de pedagogos em espaços não escolares e o uso de diários de campo podem tensionar e mobilizar novos desafios à formação inicial.

Biografia do Autor

Cláudia Inês Horn, Universidade do Vale do Taquari- Univates – Lajeado /RS/BRA.

Doutora em Educação - Universidade do Vale dos Sinos- UNISINOS. Docente do Centro de Ciências Humanas e Sociais- CCHS – Universidade do Vale do Taquari- Univates – Lajeado /RS/BRA.

Fabiane Olegário, Universidade do Vale do Taquari- Univates– Lajeado/RS/BRA.

Doutora em Educação – Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS. Docente do Centro de Ciências Humanas e Sociais- CCHS – Universidade do Vale do Taquari- Univates– Lajeado/RS/BRA.

Referências

BOCCO, Fernanda. Cartografias da Infração Juvenil. Porto Alegre: Abrapso Sul, 2009.

BRASIL, Conselho Nacional de Educação, Conselho Pleno. Resolução CNE/CP nº.1, de 15 de maio de 2006.

BRASIL, Conselho Nacional de Educação, Conselho Pleno. Resolução CNE/CP nº.2, de 01 de julho de 2015.

CORRÊA, Guilherme. Oficina: novos territórios em educação. In: PEY, Maria Oly (org.) Esboço para uma história da escolar no Brasil: algumas reflexões libertárias. Rio de Janeiro: Imaginário, 2000, p. 181-202.

CORRÊA, Guilherme Carlos; PREVE, Ana Maria Hoepers. A educação e a maquinaria escolar: produção de subjetividades, biopolíticas e fugas. Revista de Estudos Universitários, Sorocaba, v. 37, n. 2, p. 181-202, dez/2011.

CRIZEL, Ana Paula; HATTGE, Morgana Domênica. Dos processos e efeitos da escolarização em um espaço não escolar. In: MUNHOZ, Angelica Vier et. al. Anais do I Seminário Nacional Formação Pedagógica e Pensamento Nômade: experimentações curriculares. Lajeado: Editora Univates, 2015, p. 213?217.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. 3ed. Curitiba: Positivo, 2004.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.

GOHN, Maria da Glória. Educação não formal e o educador social: atuação no desenvolvimento de projetos sociais. São Paulo: Cortez, 2010.

GUATTARI, Félix. As três ecologias. Trad. Maria Cristina F. Bittencourt; revisão Suely Rolnik. 21ed. Campinas: Papirus, 2012.

KASTRUP, Virginia. O funcionamento da atenção no trabalho do cartógrafo. Psicologia & Sociedade; 19(1): 15-22, jan/abr. 2007.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre a experiência. Trad. Cristina Antunes e João Wanderley Geraldi. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

MUNHOZ, Angélica Vier. Práticas investigativas: experiências não escolarizadas. In: MUNHOZ, Angélica Vier (et al). Diálogos na Pedagogia: Coletâneas, v. 1 – Currículo. Lajeado: Univates, 2012.

OLEGÁRIO, Fabiane. Rastros das linhas menores de escrita. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2011.

ROLNIK, Suely. Cartografia Sentimental. Transformações contemporâneas do desejo. São Paulo: Estação Liberdade, 1989.

UNIVATES, Projeto Pedagógico do Curso de Pedagogia. Lajeado, 2017.

Downloads

Publicado

2021-01-11

Como Citar

Horn, C. I., & Olegário, F. (2021). AS PRÁTICAS INVESTIGATIVAS E O DIÁRIO DE CAMPO NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EM ESPAÇOS NÃO ESCOLARES. Revista Da Faculdade De Educação, 34(2), 265–279. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ppgedu/article/view/5159

Edição

Seção

ARTIGO