PERCEPÇÕES DE PROFESSORAS SOBRE A RECONFIGURAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE EM TEMPOS DE COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/21787476.2021.36.139158

Palavras-chave:

COVID 19, mulher, professora, trabalho feminino

Resumo

O presente artigo objetiva analisar as percepções de professoras sobre a reconfiguração do trabalho docente com o ensino remoto no período da COVID-19. Esta pesquisa justifica-se pela necessidade de compreender reconfigurações no trabalho docente feminino a partir da pandemia. A investigação é de caráter qualitativo, numa perspectiva sociocultural, em que dialogamos com autores como Facci (2004), Satler (2019), Harvey (2020), entre outros. Também buscamos notícias veiculadas pelas mídias sociais e notícias da internet no ano de 2020. Ao entretecer essas fontes, evidenciamos elementos que permitem compreender o trabalho das professoras o qual foi redimensionado com atividades remotas, ocasionando uma sobrecarga entre atividades profissionais, do lar e a maternidade. A pandemia terá impactos na formação de estudantes e na sociedade, desdobando-se também na saúde emocional das docentes que assumem múltiplas funções.

Biografia do Autor

Cleissiane Aguido Gotardo, Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR- Campus Paranavaí

Cleissiane Aguido Gotardo

Mestranda em Ensino e Formação Docente pela UNESPAR – Campus de Paranavaí, Paraná, Brasil. Graduada em Pedagogia pela UNESPAR – Campus de Paranavaí.

E-mail: cleissiane@hotmail.com.br - ORCID: 0000-0002-9436-3827.

Ingrid Rodrigues Raposo, UNESPAR – Campus de Paranavaí, Paraná, Brasil.

Ingrid Rodrigues Raposo

Mestranda em Ensino e Formação Docente pela UNESPAR – Campus de Paranavaí.

Graduada em Pedagogia pela UEM – CRC. Psicopedagoga institucional na Faculdade FACEC – Cianorte. Paraná, Brasil. E-mail: ingridrodriguesraposo@gmail.com - ORCID: 0000-0003-3496-7589.

 

Márcia Marlene Stentzler, UNESPAR – Campus de Paranavaí, Paraná, Brasil.

Márcia Marlene Stentzler

Doutora em Educação pela UFPR. Docente adjunta no Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Paraná. Docente no Mestrado em Ensino: formação docente interdisciplinar (PPIFOR). Diretora de Programas e Projetos (Prograd/Unespar). Paranavaí, Paraná, Brasil.  

E-mail: marcia.stentzler@unespar.edu.br  - ORCID: 0000-0002-9634-9148.

Referências

BIÓLOGO diz que mundo vive pandemia por 'menosprezar' medidas da China. In: UOL. Coronavirus. São Paulo, 30 mar. 2020. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/03/30/biologo-diz-que-mundo-vive-pandemia-por-menosprezar-medidas-da-china.htm. Acesso em: 20. Jul.2020.

BORGES, Maria Célia; AQUINO, Orlando Fernández; PUENTES, Roberto Valdés. Formação de professores no Brasil: história, políticas e perspectivas. Revista HISTEDBR On-Line. n.42. Campinas: HISTEDBR, 2011. p.94- 112.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em:21 jul. 2020.

BRASIL. MEC/INEP. Estudo exploratório sobre o professor brasileiro: Com base nos resultados do Censo Escolar da Educação Básica 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/estudoprofessor.pdf. Acesso em: 30 Jul. 2020.

BRASIL. Censo da Educação Básica 2019. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/0/Notas+Estat%C3%ADsticas+-+Censo+da+Educa%C3%A7%C3%A3o+B%C3%A1sica+2019/43bf4c5b-b478-4c5d-ae17-7d55ced4c37d?version=1.0. Acesso em: 30 jul. 2020

BRASIL. Ministério da Saúde. O que é Covid-19. Brasília.2020a. Disponível em: https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca. Acesso em: 29 Set. 2020.

BRASIL. Ministério da educação. Portaria nº 343. Brasília, DF: Norma Federal, 18 março, 2020b. Disponível em:https://www.normasbrasil.com.br/norma/portaria-343-2020_390743.html. Acesso em: 21. jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Nota de Esclarecimento. Brasília, DF: Conselho Nacional de Educação, 18 de março de 2020c. Disponível em:http://www.anaceu.org.br/download/legislacao/portarias/NOTA-DE-ESCLARECIMENTO-CNE.pdf. Acesso em: 21. jul.2020.

BRASIL. Medida Provisória Nº 934 de 1 abril 2020. Brasília, 2020d. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/medida-provisoria-n-934-de-1-de-abril-de-2020-250710591 Acesso em: 29 Set. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CP nº 5/2020. Brasília, DF: Conselho Nacional de Educação, 28 de abril de 2020e. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011-pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 21 Jul. 2020.

CAFARDO, Renata; FELIX, Paula. Conselho Nacional de Educação aprova aulas remotas nas escolas até 2021. In: GZH Educação e Trabalho. 06. Out. 2020. Disponível em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/educacao-e-emprego/noticia/2020/10/conselho-nacional-de-educacao-aprova-aulas-remotas-nas-escolas-ate-o-fim-de-2021-ckfygc1gv0095012tz6vnufew.html. Acesso em: 19 Out. 2020.

CHARTIER, Roger. A História Cultural, entre práticas e representações. Algés, Portugal: Difel, 2002.

CNTE. Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação. Diretrizes para educação escolar durante e pós pandemia: contribuições da CNTE. Brasília, 15 jun.2020. Disponível em: https://www.cnte.org.br/index.php/menu/comunicacao/posts/noticias/73201-acesse-a-publicacao-diretrizes-para-a-educacao-escolar-durante-pos-pandemia-contribuicoes-da-cnte. Acesso em: 02. ago. 2020.

FACCI, Marilda Gonçalves Dias. Valorização ou esvaziamento do trabalho do professor? Um estudo crítico-comparativo da teoria do professor reflexivo, do construtivismo e da psicologia vigotskiana. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores, complexidade e trabalho docente. Revista Diálogo Educacional. v.17, n.53. Curitiba, 2017. p. 721-737.

HARVEY, David. Política anticapitalista em tempos de COVID-19. In: DAVIS, Mike et al. CoronavIrus e a luta de classes. Terra sem Amos: Brasil, 2020.

INSTITUTO PENÍNSULA. Pesquisa de sentimento e percepção dos professores brasileiros nos diferentes estágios do Coronavirus no Brasil. 2020. Disponível em: https://www.institutopeninsula.org.br/wp-content/uploads/2020/05/Covid19_InstitutoPeninsula_Fase2_at%C3%A91405-1.pdf Acesso em 30/07/2020.

LOURO, Guacira Lopes. Mulheres na Sala de Aula. In BASSANEZI, Carla (coord. De textos); DEL PRIORE, Mary (org.). História das mulheres no Brasil. 7ª ed. São Paulo: Contexto, 2004.

MARTINS, Ligia Márcia. A formação social da personalidade do professor: um enfoque vigotskiano. 2. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

MELO, Hildete Pereira de Melo. A vida das mulheres em tempos de pandemia! In: Fredrich Ebert Stiftung. Abril 2020.

MULHERES comandam as salas de aula do país. In: Folha de São Paulo. 13. Out. 2002. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff1310200226.htm?aff_source=56d95533a8284936a374e3a6da3d7996 Acesso em 30. Jul. 2020.

PARANÁ. Conselho Estadual de Educação. Nota de Esclarecimento e Orientações 01/2020. Disponível em: http://www.cee.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=703&tit=NOTA-DE-ESCLARECIMENTO

RAGO, Margareth. Do cabaré ao lar: a utopia da cidade disciplinar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

SAFRA, Gilberto. A vassoura e o divã. In: Revista Percurso. Nº 17. Ano IX, 1996. Disponível em: http://revistapercurso.uol.com.br/index.php?apg=acervo&id_edicao=17 Acesso em: 07 set. 2020.

SATLER, Carla. Professora, você trabalha ou só dá aula? In: Dulceli Tonet Estacheski e Silva Delong (Orgs.) Mulheres Fazedoras. Campo Grande, MS: Life Editora, 2019.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de educação, v. 14, n.40, jan./abr. 2009.

STOODI. Os entraves da educação a distância durante a paralisação escolar. 05 jul. 2020. Disponível em: https://www.STOODi.com.br/blog/dicas-de-estudo/ead-e-a-pandemia/. Acesso em 02. Ago.2020.

VERDÉLIO. Andréia. Governo estima em 150 mil número de desempregados em razão da pandemia. Agência Brasil. Brasília, 28 abr. 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-04/governo-estima-em-150-mil-os-desempregados-por-causa-da-pandemia. Acesso em: 20. jul.2020.

VIANNA, Claudia Pereira. A feminização do magistério na educação básica e os desafios para a prática e a identidade coletiva docente. In: Yannoulas, Silvia Cristina (Org.). Trabalhadoras: análise da feminização das profissões e ocupações. Brasília, DF: Abaré, 2013. p.159-180.

Downloads

Publicado

19/07/2022

Como Citar

Gotardo, C. A., Raposo, I. R., & Stentzler, M. M. (2022). PERCEPÇÕES DE PROFESSORAS SOBRE A RECONFIGURAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE EM TEMPOS DE COVID-19. Revista Da Faculdade De Educação, 36(2), 140–158. https://doi.org/10.30681/21787476.2021.36.139158

Edição

Seção

ARTIGO