PRODUÇÃO DA BIBLIOTECA DIGITAL DO IBICT SOBRE INTERSECCIONALIDADE E SABERES DOCENTES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/21787476.2021.35.249273

Palavras-chave:

Estado da arte, Educação para diversidade, Processo de ensino-aprendizagem, Saberes do docente

Resumo

Dialogar acerca do panorama da produção do conhecimento sobre o uso da interseccionalidade como parte dos saberes docente, nos bancos de dissertações e teses publicados na Biblioteca Digital do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), consolida-se foco do presente manuscrito. A abordagem do diálogo proposto centra-se nos estudos pós-críticos em educação por se propor relacionar diferenças e ato de ensinar. Utiliza-se, para isso, a pesquisa bibliográfica, especialmente o recurso do estado da arte, a partir da junção dos descritores: interseccionalidade e saberes docentes. Com estes dados, pretende-se levantar, tabular, periodizar e caracterizar as contribuições das dissertações e teses das áreas filtradas. Dos dados, conclui-se que são inovadores os diálogos da interseccionalidade como recurso metodológico promotor de práticas de ensino que reconheça as possibilidades de se alcançar contextos pedagógicos e curriculares preocupados com os direitos humanos, diferenças e a desconstrução de vias de subalternidades.

Biografia do Autor

Fernando Guimarães Oliveira da Silva, UEMS,MS

Doutor pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (UEM, Sede). Professor do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Unidade de Paranaíba/MS. 

Referências

AKOTIRENE, C. Interseccionalidade. São Paulo: Polén, 2019.

BORGES, C. Saberes docentes: diferentes tipologias e classificações de um campo de pesquisa. Educação & Sociedade, Campinas, v. 22, n. 74. 2001. p.59-76. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v22n74/a05v2274.pdf. Acesso em: 12 mai. 2020.

BOTTURA; E. B. “Como é no seu país?” Estudo autoetnográfico de uma prática pedagógica em Português Língua de Acolhimento para mulheres migrantes no Brasil: implicações para a formação de professores. 2019. 247f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2019.

CANDAU, V. M. Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 37, Jan./Apr. 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n37/05.pdf. Acesso em: 15 mai. 2020.

CASTRO, M. G. M. de. Uma análise feminista da construção de gênero em livros didáticos de inglês aprovados pelo PNLD 2014. 2016. 116f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagem) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016.

CORAZZA, S. O que quer um currículo? Pesquisas pós-críticas em Educação. Petrópolis: Vozes, 2001.

CREENSHAW, K. Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativas ao gênero. Estudos Feministas, Florianópolis, n. 10, v. 1, Jan. 2002. p. 177-188. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ref/v10n1/11636.pdf. Acesso em: 01 mai. 2020.

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas “Estado da arte”. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 79, Ago. 2002. p. 257-272. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf. Acesso em: 01 mai. 2020.

FREIRE; P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

LIMA, D. N. S. de. Os livros de ciências: saúde e doenças prevalentes da população negra em uma possível articulação com a Lei 10.639/2003. 2017. 140f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.

LIMA, T. C. S. de; MIOTO, R. C. T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 10, n. esp. 2007. p. 37-45. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rk/v10nspe/a0410spe.pdf. Acesso em: 22 mai. 2020.

MICHAELIS. Dicionário brasileiro da Língua Portuguesa. Editora Melhoramentos: UOL, 2020. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/. Acesso em: 02 mai. 2020.

MOURA, C. de. As Marias da Conceição: por um ensino de história situado, decolonial e interseccional. 2018. 193f. Dissertação (Mestrado em Ensino de História) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

NUNES, C. M. F. Saberes docentes e formação profissional de professores: um breve panorama na pesquisa brasileira. Educação & Sociedade, Campinas, n. 74. 2001. p. 27-42. Disponível: https://www.scielo.br/pdf/es/v22n74/a03v2274. Acesso em: 02 mai. 2020.

PARAISO, M. A. Pesquisas pós-críticas em educação no Brasil: esboço de um mapa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 34, n. 122, maio/ago. 2004. p. 283-303. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cp/v34n122/22506.pdf. Acesso em: 20 mai. 2020.

PISCITELLI, Adriana. Interseccionalidade, categorias de articulação e experiências de migrantes brasileiras. Sociedade e Cultura, v.11, n.2, jul/dez, 2008, p. 263-274.

ROMANOWSKI; J. P; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo “estado da arte” em educação. Diálogo Educacional, Curitiba, v. 6, n. 19, set./dez. 2006. p. 37-50. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/24176. Acesso em: 12 mai. 2020.

SAVIANI, D. Os saberes implicados na formação do educador. In: BICUDO, M. A; SILVA JUNIOR, C. A. (Orgs.). Formação do educador: dever do Estado, tarefa da Universidade. São Paulo: Unesp, 1996.

SILVA, T. T. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, T. T.; HALL, S.; WOODWARD, K. (orgs). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2000. p. 73-102.

SOUSA, M. A. de. Jovens negras e a sala de aula: caminhos para promover o reconhecimento da negritude feminina por meio do ensino de sociologia. 2020. 196f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Marília, 2020.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

YOUTUBE. Vídeo completo: a reunião de Bolsonaro com ministros em 22 de abril. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=nfgv7DLdCqA. Acesso em: 01 jun. 2020.

Downloads

Publicado

28/08/2021

Como Citar

da Silva, F. G. O. (2021). PRODUÇÃO DA BIBLIOTECA DIGITAL DO IBICT SOBRE INTERSECCIONALIDADE E SABERES DOCENTES. Revista Da Faculdade De Educação, 35(1), 249–273. https://doi.org/10.30681/21787476.2021.35.249273

Edição

Seção

ARTIGO