Pedagogia do trabalho e a educação do campo: os arranjos entre currículo e saberes locais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/21787476.2023.E392309

Palavras-chave:

Educação do campo, Pedagogia do trabalho, Saberes locais, Interculturalidade

Resumo

RESUMO: O presente trabalho apresenta considerações teóricas referentes aos arranjos estabelecidos entre os saberes locais advindos da cultura e tradição de povos quilombolas e os currículos escolares elaborados para as unidades escolares do campo. Apoiamo-nos em autores como Freire (1988), Sacristán (1995), Fleuri (2003), Fanon (2008), Caldart (2009, 2010), Zart (2011) e Zart, Paezano e Martins (2019), por considerarmos que estes trabalhos contribuem para a compreensão dos elementos que envolvem a educação do campo frente à interculturalidade. Realizou-se de uma abordagem bibliográfica de cunho exploratório para apontar, quais os principais eixos norteadores que permitiram e permitem que os saberes locais permeiem os currículos escolares, nas unidades escolares do campo. Os resultados obtidos através da pesquisa não se apresentam como conclusivos, uma vez que este trabalho é um recorte teórico do estudo em andamento, cujo local da pesquisa é a Comunidade de São Benedito, no município de Poconé-MT.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jucileide Alves Ribeiro, UNEMAT-Universidade do Estado de Mato Grosso

Mestranda em Educação pelo PPGEdu/UNEMAT na linha de pesquisa Educação e Diversidade,orientador Laudemir Luiz Zart . Possuo graduação em Licenciatura Plena em História pela- UNIC-Universidade de Cuiabá (2002).Especialização em História de Mato Grosso Múltiplos olhares(2003). Graduação em Licenciatura Plena em Pedagogia pela ULBRA-Universidade Luterana do Brasil(2011). Especialização em Educação no Campo-Saberes Pantaneiro e a Socioeconomia Solidária IFMT(2013). Professora efetiva na rede Municipal em tempo integral. Atualmente trabalha no C.M.E.I Professora Antônia Augusta Leite Ferreira. Tem experiência na área de História e Educação infantil na Escola do campo e urbana.Integrante do Núcleo UNITRABALHO, participando como mestranda no Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Formação e Docência (GFORDOC).

Jane Amorim da Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso-Unemat/Cáceres

Mestranda no Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade do Estado de Mato Grosso- UNEMAT, sob a orientação do professor Dr. Laudemir Luiz Zart. Técnico administrativo na Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT. Graduada em Ciências Biológicas, Licenciatura e Bacharelado pelo Centro Universitário de Várzea Grande - UNIVAG . Especialista em Perícia e Licenciamento Ambiental. Integrante do Núcleo UNITRABALHO, participando como mestranda no Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Formação e Docência (GFORDOC).

Jenilson de Aguiar Biano, Universidade do Estado de Mato Grosso-Unemat/Cáceres

Mestrando do PPGEDU/UNEMAT- Cáceres-MT, possui Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado de Mato Grosso (2009). E Licenciatura em Química, pelo Centro Universitário Faveni-ES (2021). Especialista em Políticas Públicas, Participação e Controle Social do Estado pela UNEMAT-Cáceres-MT (2014). Também é especialista em Microbiologia, pelo Centro Universitário Faveni-ES (2023). Integro o do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Formação e Docência (GFORDOC), o Núcleo UNITRABALHO da UNEMAT e a Incubadora de Empreendimentos Econômicos Solidários e Sustentáveis (INCUBEESS).Professor nas Escolas Estaduais: Prof. João Florentino Silva Neto (Campo) e E. E. União e Força.

 

Laudemir Luiz Zart, Universidade do Estado de Mato Grosso-Unemat/Cáceres

Doutorado em Política Científica e Tecnológica pela Universidade Estadual de Campinas (2012),mestrado em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998), graduação em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Dom Bosco, Santa Rosa - RS (1987).Sou Professor Adjunto X da Universidade do Estado de Mato Grosso Carlos Alberto Reys Maldonado - Campus Universitário Jane Vanini de Cáceres e integro o Núcleo UNITRABALHO da UNEMAT e a Incubadora de Empreendimentos Econômicos Solidários e Sustentáveis (INCUBEESS). Tenho experiências na área da Sociologia, com ênfase em Teoria Sociológica, atuando principalmente nos temas: educação, educação ambiental, educação do campo, educação popular, educação e socioeconomia solidária. Participo como pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Formação e Docência (GFORDOC). Sou professor do Mestrado de Educação da Unemat na linha de pesquisa: Educação e Diversidade.

Referências

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A quem serve a educação? Rev. FAEEBA – Ed. e Contemp., Salvador, v. 28, n. 56, p. 12-32, set./dez. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Educação do Campo: diferenças mudando paradigmas. Brasília, DF: SECAD, 2007. (Cadernos SECAD, 2).

BRASIL. Presidência da República. DECRETO Nº 6.040, DE 7 DE FEVEREIRO DE 2007. Brasília, 2007.Disponivel em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6040.htm Acesso em: Julho de 2023.

CALDART, Roseli Salete. Educação do Campo: notas para uma análise de percurso. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 35-64, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/tes/v7n1/03.pdf. Acesso em: 09 jan. 2023.

CALDART, Roseli Salete. Elementos para construção do projeto político e pedagógico da educação do campo. In: MOLINA, Mônica; JESUS, Sonia Meire (org.). Por uma educação do campo: contribuições para construção de um Projeto de Educação do Campo. Brasília, DF: Articulação Nacional, 2004. p. 10-31.

CALDART, Roseli Salete. Por Uma Educação do Campo: traços de uma identidade em construção. ARROYO, Miguel G., CALDART, Roseli Salete, MOLINA, Mônica Castagna Molina (organizadores): 4. ed, Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

CALDART, Roseli Salete. Sobre Educação do Campo. In: SANTOS, Clarice Aparecida do (Org.). Por Uma Educação do Campo: Campo – políticas públicas - educação. Brasília: Incra; MDA, 2008. p. 67-86.

COSTA, Janaína, Santana da. Espaços de Esperança: a produção associada da vida na Comunidade São Benedito remanescente dos quilombos – Poconé - MT. Tese (Doutorado), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, 2017, 218 p.

DAL RI, Neusa Maria. Educação democrática e trabalho associado no contexto políticoeconômico do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. 315 f. Tese (Livre-Docência) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília. 2004.

DAL RI, Neusa Maria. Um panorama dos novos movimentos sociais latino-americanos e a pedagogia do trabalho associado. In: NOVAES, Henrique Tahan; DAL RI, Neusa Maria (org.). Movimentos sociais e crises contemporâneas. Uberlândia: Navegando Publicações, 2017. p. 165-179.

FLEURI, Reinaldo Matias. Intercultura e educação. Revista Brasileira de Educação. Maio/Jun/Jul/Ago, n. 23, 2003.

FLEURI, Reinaldo Matias(Org.). Intercultura: estudos emergentes. Florianópolis: MOVER; Ijuí: Ed. Unijuí, 2001, p. 117-127.

FONTOURA, Mirieli da Silva. Educação e Território: o protagonismo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra na luta pela Educação do Campo no Assentamento Roseli Nunes em Santana do Livramento/RS. Tese (doutorado) – Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, RS, 2022.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17. Ed. RJ. Paz e Terra, 1988.

MARX, Karl. O Capital. São Paulo: Nova Cultural, 1988, (Os Economistas).

PONCE, Aníbal. Educação e luta de classes. 23. ed. São Paulo: Cortez Autores Associados, 2010.

SANTOS, Ellen Felicio dos. A articulação entre educação e trabalho produtivo na Pedagogia do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST): A experiência do Colégio Estadual do Campo Iraci Salete Strozak. 148 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2022.

SANTOS, Magda Gisela Cruz dos; PALUDO, Conceição. Neoruralismo pedagógico: a formação dos trabalhadores do campo no projeto neodesenvolvimentista brasileiro (2001–2016). Revista Brasileira de Educação [online]. 2022, v. 27, e270104. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-24782022270104. Acesso em: 09 jan. 2023.

SANCEVERINO, A. R.; MOHER, N. R. Mediações na perspectiva de um currículo emancipador na educação do campo: o trabalho como princípio educativo. Revista da Faculdade de Educação, [S. l.], v. 27, n. 1, p. 125–142, 2019. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/ppgedu/article/view/3923. Acesso em: 1 ago. 2023.

SILVA, Cláudio Rodrigues da. Educação em movimentos sociais: princípios educativos comuns ao Movimento Zapatista e ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). 410 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2019.

VERONESE, Monaíse Cristina Borges Silva. O que é ser educador do campo: as representações sociais de acadêmicos do curso de Licenciatura em Educação do Campo da UFTM. 2021. 146 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, 2021.

VIEITEZ, Candido Giraldez. DAL RI, Neusa Maria. Mudança social na América Latina, trabalho associado e educação. Araraquara/SP: Junqueira&Marin; Marilia/SP: Grupo O&D, 2009.

WALSH, Catherine. Interculturalidade e (des)colonialidade: perspectivas críticas e políticas. Visão Global, Joaçaba, v. 15, n. 1-2, pág. 61-74, Jan./Dez. 2012.

ZART, Laudemir Luiz. Produção social do conhecimento na experiência do Curso de Agronomia dos Movimentos Sociais do Campo (CAMOSC): interação da UNEMAT e de movimentos sociais do campo. (Tese de doutorado). Campinas: UNICAMP, 2012.

Zart, Laudemir Luiz, Bitencourt, Loriége Pessoa & Gitahy, Leda. (2019). A constituição de espaços educacionais pelo movimento camponês: as experiências do MST. Revista Da Faculdade De Educação, 27(1), 105–124. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ppgedu/article/view/3922.

Downloads

Publicado

2023-09-22

Como Citar

RIBEIRO, Jucileide Alves; SILVA, Jane Amorim da; BIANO, Jenilson de Aguiar; ZART, Laudemir Luiz. Pedagogia do trabalho e a educação do campo: os arranjos entre currículo e saberes locais. Revista da Faculdade de Educação, [S. l.], v. 39, n. 1, p. e392309, 2023. DOI: 10.30681/21787476.2023.E392309. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/ppgedu/article/view/11564. Acesso em: 5 mar. 2024.