Avaliação da educação superior no Brasil e no México: estudantes e cursos

Visualizações: 10

Autores

  • Sônia Maria de Sousa Santa Cruz Professor convidado do "Centro Universitário Assunção" - UNIFAI Curso: Formação de docentes para o ensino superior

DOI:

https://doi.org/10.30681/reps.v7i1.9761

Resumo

Este artigo apresenta o recorte de um estudo mais amplo realizado para uma tese de Doutorado que teve como problema central de pesquisa verificar se e como os processos de Avaliação da Educação Superior no Brasil e no México subsidiaram políticas públicas para a Educação Superior de 2004 a 2010. A pesquisa foi de natureza qualitativa numa perspectiva de Educação Comparada. Os seus resultados apontaram diferenças nos processos de avaliação de alunos e de cursos e como semelhança a pouca utilização dos seus dados para a formulação de políticas públicas para a Educação Superior dos dois países estudados.

Palavras-chave: Avaliação. Educação Superior. ENADE. CPC. CENEVAL. CIEES.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sônia Maria de Sousa Santa Cruz, Professor convidado do "Centro Universitário Assunção" - UNIFAI Curso: Formação de docentes para o ensino superior

Licenciada em História-Universidade de São Paulo

Licenciada em Estudos Sociais-Faculdade Farias Brito

Licenciada em Pedagogia, administração e supervisão escolar- Faculdade Integrada de Guarulhos e Faculdade Nove de Julho

Mestre em Educação - Universidade Nove de Julho

Doutora em Educação- Universidade Nove de Julho

Referências

ABOITES, H. A privatização da Educação Superior no México: novas e velhas realidades. In: GENTILI, P. (Org.) Universidade na penumbra: neoliberalismo e reestruturação universitária. São Paulo: Cortez, 2001. p. 189-216.

AFONSO, A. J. Avaliação Educacional: regulação e emancipação: para uma sociologia das políticas avaliativas contemporâneas. São Paulo: Cortez, 2000.

BITTENCOURT et al. Mudanças nos pesos do CPC e seu impacto nos resultados de avaliação em universidades federais e privadas. Avaliação, Campinas, Sorocaba, v. 15, n. 3, p. 147-166, nov. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdef/aval/v15n3/08.pdf>. Acesso em: 3 jan. 2013.

BRASIL. Ministério da Educação e Desporto. Conselho Federal de Educação.

______ . Documento básico. Avaliação das Universidades Brasileiras: uma Proposta Nacional. Brasília, DF: 1993. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2012.

_______. Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação Institucional. Diário Oficial da União. Brasília, DF, n.72, Seção 1, p 3-4, 15 abr. 2004.

_______. Portaria nº 821, de 24 de agosto de 2009. Define procedimentos para avaliação de Instituições de Educação e Cursos de Graduação no âmbito do 1º Ciclo Avaliativo do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior e dá outras providências In: SINAES- Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior: da concepção à regulamentação. 5. ed. rev. amp. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2009a, p. 327-328.

_______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Nota Técnica. Cálculo do CPC de 2008. Brasília DF: 2009b. Disponível em: Acesso em: 26 dez. 2012.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Nota Técnica. Cálculo do CPC de 2009. Brasília, DF: 2010. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2012.

______. Portaria Normativa MEC nº 40, de 12 de dezembro de 2007 (consolidada em 29/10/2010). Diário Oficial da União de 29/12/2011, seção 1, p.23. Brasília, DF:, Seção 1,2011ª.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Nota Técnica. Cálculo do CPC de 2010. Brasília, DF: 2011b. Disponível em: Acesso em 26 dez. 2012.

CENTRO NACIONAL para la Evaluación de la Educación Superior A. C. La educación superior en el nuevo milênio, una primera aproximación, México, 2006.

______. Centro para la Evaluación de la Educación Superior, A.C. Site. Disponível em: . Acesso em: 22 fev. 2011.

CIEES. Comités Interinstitucionales para la Evaluación de la Educación Superior, A.C. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2013.

DÍAZ BARRIGA, A. A Avaliação na educação mexicana. Excesso de programas e ausência de dimensão pedagógica. Sísifo: Revista de Ciências da Educação, n. 9, p.19-30, 2009. Disponível em: <http://sisifo.fpce.ul.pt>. Acesso em: 09 mar. 2011.

FERRER JULIÀ, F. Diversidad Cultural y escuela en la Unión Europea. Quaderns Digitals/Quaderns 38: Monográfico Educación Comparada. 2005. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2012.

FRANCO, M.C. Estudos Comparados em educação na América Latina: uma discussão teórico-metodológica a partir do outro. IN: FRANCO, M. C. (Org.). Estudos comparados em educação na América Latina. São Paulo: Livros do Tatu: Cortez, 1992. p. 13-35.

GOHN, M. G. O ato investigativo na produção do conhecimento: questões metodológicas. Revista Eccos, São Paulo, v. 7, n. 2, 2005.

GRAMSCI, A. Obras escolhidas. Lisboa: Editorial Estampa, 1974 (v.1).

______. Os intelectuais e a organização da cultura. 9. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

HARVEY, D. Condição Pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1992.

INEP. Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais “Anísio Teixeira”. Disponível em Acesso em: 01 out. 2010.

PEREZ Mora, R. Políticas de Educação Superior no México e a gestão do pessoal acadêmico. IN: ROMÃO, J. E.; MONFREDINI, I. Prometeu Desencantado: Educação Superior na Ibero-América. Brasília: Líber Livro, 2009, p. 87-104.

SANDER, B. Avaliação institucional em construção (Prefácio) In: OLIVEIRA, J. F. de; FONSECA, M. (Org.). Avaliação institucional: sinais e práticas. São Paulo: Xamã, 2008. p. 11-16.

SANTA CRUZ, S.M.S. Avaliação da Educação Superior: um estudo comparativo do Brasil e do México. Tese de Doutorado. São Paulo: UNINOVE, 2013.

SILVA, M. A. R. A institucionalização da avaliação da educação superior: uma análise comparada do Brasil e do México. Tese de Doutorado. Brasília: UNB, 2007.

Downloads

Publicado

04-04-2016

Como Citar

Santa Cruz, S. M. de S. (2016). Avaliação da educação superior no Brasil e no México: estudantes e cursos. Eventos Pedagógicos, 7(1), 88–104. https://doi.org/10.30681/reps.v7i1.9761