Educação Infantil e relações raciais: possibilidades metodológicas

Autores

  • Ivone Jesus Alexandre Universidade do Estado de Mato Grosso, Sinop

DOI:

https://doi.org/10.30681/reps.v6i4.9749

Resumo

O artigo busca refletir sobre a prática pedagógica na Educação Infantil e as relações raciais a partir do projeto Sala do Educador: Educação das Relações Étnico Raciais. Esse projeto envolveu professores da UNEMAT-campus de Juara/MT, Secretaria de Educação Municipal de Juara e Profissionais das escolas e creches municipais. Neste texto apresentam-se aspectos sobre a temática diversidade presente nos Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (RCNEI) e nas das Diretrizes Nacionais Curriculares para as Relações Étnico (RCNERR), a história da infância da criança negra no Brasil e a proposição pedagógica para a temática racial na creche.

Palavras-chave: Educação infantil; relações raciais; creche; professoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRAMOVICZ, Anete; WAJSKOP, Gisela. Educação Infantil: atividades para as crianças de 0 a 6 anos. 2. ed. rev. e atual. São Paulo: Moderna, 1999.

BRASIL. Lei 10.639 de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: 2003.

______ . Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental - Vol. 1: Introdução. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CAVALLEIRO, Eliane. Do silêncio escolar ao silêncio do lar-Racismo, preconceito e discriminação na educação infantil. São Paulo: Contexto, 2000.

FAZZI, Rita de Cássia. O drama racial de crianças brasileiras: socialização entre pares e preconceito. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

OLIVEIRA, Fabiana de. Um estudo sobre as creches: o que as práticas educativas produzem e revelam. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal de São Carlos, 2004.

______ ; ABRAMOVICZ, Anete. Infância, raça e “paparicação”. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 02, p. 209-226, ago. 2010.

SILVA, Cristiane Irinéia. Acesso das crianças negras à educação infantil: um estudo de caso em Florianópolis. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2007.

SANTOS, Gislene Aparecida. Percepção das diferenças. Ministério da Educação e Secretaria Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. v. 1, Brasília: MEC/SEF, 2007.

SANTOS, Marcos Ferreira dos. Ancestralidade e Convivência no Processo Identitário: A Dor do Espinho e a Arte da Paixão Entre Karabá e Kiriku. In. Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal nº 10.639/03. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

SILVA JR, Hédio; BENTO, Maria A. S.; CARVALHO, Silvia P.. Educação infantil e práticas promotoras de igualdade racial. São Paulo: Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades - CEERT: Instituto Avisa lá - Formação Continuada de Educadores, 2012.

TRINIDAD, Cristina Teodoro. Diversidade étnico-racial: por uma prática pedagógica na educação infantil. In. BENTO, Maria Aparecida Silva (Org.). Educação infantil, igualdade racial e diversidade: aspectos políticos, jurídicos, conceituais. São Paulo: Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades - CEERT, 2012.

Downloads

Publicado

11-11-2015

Como Citar

Alexandre, I. J. (2015). Educação Infantil e relações raciais: possibilidades metodológicas. Eventos Pedagógicos, 6(4), 415–427. https://doi.org/10.30681/reps.v6i4.9749

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2